Notícias de mercado da comunicação do RS.

Home Artigos O desafio de integrar sistemas para rentabilizar os negócios

O desafio de integrar sistemas para rentabilizar os negócios

Por Paulo Silva
Compartilhar
,

A integração de sistemas sempre foi e é um dos mais constantes desafios no desenvolvimento de softwares. Hoje em dia, principalmente, tornou-se uma peça chave num mundo cada vez mais conectado, onde empresas precisam interagir entre si para agilizar e rentabilizar melhor seus negócios. Diante deste cenário, existem diversas abordagens disponíveis, sejam padrões de arquitetura para integração de sistemas ou soluções tecnológicas que facilitem essa conexão.

A Arquitetura Orientada a Serviços (SOA – Service Oriented Architecture), é uma das abordagens padrão de arquitetura que  englobam e expõem “serviços” de integração entre sistemas. O SOA define um conjunto de princípios e metodologias para o desenho, onde as regras de negócio são construídas como “componentes” reutilizáveis. Ele traz a ideia de fronteiras entre os sistemas integrados. Em relação à parte técnica, pode ter diferentes formas de implementação, entre elas o ESB – Enterprise Service Bus. O MuleESB, da empresa MuleSoft, é uma dos principais vendors que implementaram a abordagem ESB.

As principais funcionalidades que um sistema ESB deve ter são: criação de serviços e hospedagem – expõe e hospeda os serviços reutilizáveis; serviço de mediação – padroniza os formatos e protocolos de mensagens, separa as regras de negócio das mensagens e habilita a localização das chamadas dos serviços; roteamento de mensagens – rotear, filtrar e redirecionar mensagens baseadas no conteúdo e em regras estabelecidas para esta finalidade; transformação – troca e transformação de dados de diferentes formatos e protocolos.

A grande vantagem de um ESB para as empresas é permitir que diferentes aplicações, com tecnologias distintas, se comuniquem entre si, atuando como um sistema de transporte de informações dentro e fora da instituição. As ferramentas ESB que se destacam são aquelas que conseguem integrar diferentes tecnologias, tais como JMS, JDBC, HTTP, Web Services, Rest, e outros.

As instituições, geralmente, optam por sistemas diferentes para setores diferentes. Desta forma, e em algum momento, é preciso integrá-los para otimizar processos e gerar informações confiáveis. Entender os tipos de integração e soluções praticadas, com o SOA, e as formas de implementação, como o ESB, torna-se essencial para manter a competitividade e a solidez do negócio.

Paulo Silva é gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Senior Solution, empresa líder no desenvolvimento de softwares aplicativos para o setor financeiro.