Notícias de mercado da comunicação do RS.

Home Colunas Para recuperar a imagem do Brasil (2)

Para recuperar a imagem do Brasil (2)

Compartilhar
,

As Olimpíadas de certa forma surpreenderam o país e o mundo. Esperavam-se muito mais problemas do que houve, apesar de termos um policial morto no Rio de Janeiro neste período. Este fato, por si só, arranha a imagem de qualquer evento. Houve problema de transporte, problemas nos apartamentos dos atletas e mais uma série de problemas que não vou citar um a um.

Porém, as análises gerais foram positivas. No quesito abertura, houve surpresa geral com a competência, beleza, sincronismo. Ainda houve algumas medalhas de ouro que surpreenderam.

Então, a imagem está recuperada? Sem dúvida que não. Porque após o término das Olimpíadas, a vida voltou ao normal no Rio de Janeiro. Ao normal, não: uma gravíssima crise econômica, acompanhada da perspectiva (e há pouco confirmada) do impeachment de uma presidente não é pouca coisa para continuar fazendo da imagem do Brasil péssima.

A recuperação da imagem do Brasil virá quando o país de fato se recuperar. Primeiro, economicamente. Socialmente. Politicamente. Culturalmente. Educacionalmente. A operação Lava Jato está contribuindo positivamente para melhorar a imagem em um problema endêmico do país: a corrupção. Enfim, há um longo trabalho a fazer para que possamos levar ao exterior uma marca de país organizado e sério.

Entretanto, tão importante quanto fazer todo este longo trabalho de recuperação do Brasil será a forma e ferramentas de trabalhar nossa imagem no exterior. Uma reputação leva décadas para ser construída e poucos segundos para ser destruída. No nosso caso, são décadas e décadas e décadas(…) destruindo a imagem do nosso país.

Uso de Relações Públicas e Internacionais, propaganda, eventos, marketing, , ferramentas digitais, todos traçados a partir de um plano consistente(uma característica que o Brasil não tem). É preciso que, vindo a onda, saiba-se surfar nela.

Guion

O Guion se caracteriza por ter em sua escolha de filmes aqueles com maior qualidade. O amigo Carlos Schmidt tem a inteligência e a sensibilidade de selecionar os filmes que façam diferença. Assim, além de estar encravado em um local (Cidade Baixa, Shopping Nova Olaria(Rua Lima e Silva, 776, fone 51 3221.3122) característicos da vida cultural de Porto Alegre, oferece alternativas que encham a cabeça de reflexão, ideias e crítica, tão necessárias(inclusive para o que falei acima, da recuperação da imagem do Brasil).

A programação desta semana tem uma pre-estreia nacional intrigante “Últimos dias no Deserto”(Um filme de Rodrigo García, de Albert Nobbs e Destinos Ligados, EUA, 98 min), duas estreias nacionais: “Loucas de Alegria”(de Paolo Virzi, de Capital Humano, Itália-França, 118 min) e “A Corte”(França, 102 min, de Christian Vincent), além de manter outros filmes fantásticos, como “Café Society”, de Woody Allen(já vi e recomendo!). Confira a programação que muda toda a quinta-feira em www.guion.com. E curta a página no Facebook, acompanhando as estreias e programação: http://goo.gl/5SWqM4

G U I O N C E N T E R C I N E M A S
Rua Lima e Silva, 776 – 3221-3122
INGRESSOS
www.guion.com.br/ingressos.html

Receba as novidades
no seu e-mail!

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das notícias e novidades.