Notícias de mercado da comunicação do RS.

Home Colunas DUAS COISAS QUE NÃO DÁ PRA ENTENDER

DUAS COISAS QUE NÃO DÁ PRA ENTENDER

Compartilhar
,

Todos os anos, duas coisas se repetem na vida dos pais de filhos pequenos: encontrar alternativas de lazer para as crianças nos períodos de férias e o inglês dos colégios. Mais do que isto: encontrar quem tome conta delas. Os improvisos são os mais variados e um deles está se tornando oficial: a casa dos avós. Porém, com os avós cada vez mais trabalhando, não é a mesma coisa de antigamente, quando tínhamos a figura destes aposentados, parados e sossegados em casa. Avós, mesmo que eventualmente não trabalhem, tem atividades: pode ser viagem, estudo, encontros. Porém, os avós são os líderes no cuidado dos pequenos.

Mais do que o improviso, o pensar no que fazer com as crianças é que desespera pais e mães. É quase um plano diário, com definição dia a dia de qual será o direcionamento. Naturalmente, as férias são motivo de desgaste para os pais. Na realidade – e me corrigindo – a falta de alternativas nas férias é fonte de desgaste para os pais. Há poucas opções. Esta deveria ser uma preocupação da iniciativa privada (pois naturalmente que os pais pagariam bem para resolver esta questão) e mesmo do poder público, para aqueles que não têm condições de pagar. É uma questão séria, mas parece ser tratada como brincadeira.

Para dar exemplo de como um país desenvolvido lida com isto, cito a Áustria, mais especificamente em sua capital, Viena. Minha sobrinha nasceu e mora lá. Durante o período das férias, a mãe dela podia, caso precisasse, ligar para uma cuidadora e esta se apresentava devidamente trajada, qualificada e disposta a cuidar de minha sobrinha. Um dado importante é que a mãe da minha sobrinha pagava anualmente por este serviço.

Não consigo compreender (e pode ser ignorância minha no assunto) por que os colégios, que já dispõem da estrutura e acabam mantendo parte de seus custos fixos, não oferecem atividades que realmente interessem aos pequenos. Os pais ficariam extremamente felizes.

A outra questão que não consigo compreender é o inglês dos colégios. E vai aqui uma observação importante: não estou discutindo a qualificação e capacidade dos professores de inglês dos colégios (conheço vários altamente qualificados), mas a sistemática com que é implementado o ensino de línguas nas escolas. Desde a minha época de colégio (e vão-se uns 35 anos, já daria tempo para ter pensado em algo!), o inglês ensinado nos colégios é fraco. Resultado: os pais, que sabem da importância do aprendizado do – ao menos – inglês correm para matricular seus filhos nos cursos de idiomas. E é claro que os custos destes cursos não são baixos. Então, o que não consigo realmente compreender é por que os colégios não estudam e implementam uma sistemática em que o ensino de inglês destes tenha o mesmo nível dos cursos de idiomas. Isto aliviaria os pais do custo adicional, além de trazer o benefício de não cansar os alunos com aulas em que o nível é básico nas escolas, quando nos cursos de idiomas é muito mais elevado, normalmente fazendo com que as aulas nos colégios tornem-se enfadonhas para os alunos.

Duas questões que não consigo entender. Quem souber respondê-las, por favor, me explique. Se não souberem são dois bons temas para administradores e professores das escolas pensem nas férias. Que as férias de 2018 não tenham mais estas duas questões em pauta.

 

DICAS DO GUION

Em ritmo quente, mas com ar condicionado nas suas instalações, o Guion tem estreia e pré-estreias.

PRÉ-ESTREIAS:

La la land (comédia musical-romance; com Ryan Gosling e Emma Stone;  EUA; com direção de Damien Chazelle(de ‘Whirpool-em busca da perfeição’); 129min; pré-estreia diária, 21h10)

Assim Que Abro Meus Olhos (drama; França-Tunísia-Bélgica; com direção de Leyla Bouzid; 102min; pré estreia diária, 19h)

ESTREIA NACIONAL

A Criada (drama-romance-suspense; Coreia do Sul; com direção de Park Chan Wook; 145min, variados horários)

E seguem em cartaz os excelentes Neruda, Eu, Daniel Blake, Capitão Fantástico e Estados Unidos Pelo Amor.

Não deixe de conferir! www.guion.com.br.

APAIXONADOS POR SUSHI – GOKAN

Para quem realmente aprecia sushi da mais alta qualidade, o local em Porto Alegre é o Gokan. Todos os ingredientes cuidadosamente selecionados e o sushi preparado na hora (e, claro, à vista de quem quiser dar uma olhada), com aqueles fornecedores da mais alta credibilidade, resultando em um sabor inigualável e um ambiente diferenciado e acolhedor. Programa para fazer a dois ou levar a família, happy hour ou mesmo uma confraternização, tudo com altíssima qualidade e preço justo. Vá e apaixone-se! Confira em www.gokan.com.br!

Receba as novidades
no seu e-mail!

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das notícias e novidades.