Notícias de mercado da comunicação do RS.

Home Colunas Quanto mais um Sindicato prioriza os serviços, mais se distancia de sua categoria

Quanto mais um Sindicato prioriza os serviços, mais se distancia de sua categoria

Compartilhar
,

Os Sindicatos classistas, sejam patronais ou de trabalhadores, têm por missão a representação dos interesses imediatos e históricos de sua categoria. Ao longo dos anos, os diferentes Sindicatos têm atuado em duas frentes:

  1. a) representação;
  2. b) prestação de serviços.

A representação sindical = pressupõe que o Sindicato tem a delegação de representar legalmente a categoria, levando em consideração os interesses coletivos da mesma. Neste debate, inclui-se a prerrogativa de propor o percentual de aumento nas negociações de dissídios, como parte do processo. Neste contexto, os sindicatos têm o papel de defender os interesses profissionais, sociais e políticos de sua categoria, em sua área de atuação.

A prestação de serviço = a maior parte dos Sindicatos oferece um leque variado de serviços aos seus associados. Em todos eles, prevalece a assessoria jurídica, seguindo de assistência ou convênios na área da saúde. Os Sindicatos que investem muito em serviços acreditam que “sua missão é dar assistência aos seus associados”. Nestes casos, os Sindicatos passam a ofertar áreas de lazer (montando clubes, sedes campestres), colocam em funcionamento creches, buscam convênios para desconto de produtos e serviços de sua classe, etc.

O grupo diretivo de uma gestão tem a premissa de decidir o foco de sua atuação: representação ou serviços. Quanto mais energia for gasta com ações na área de serviços, menor será o envolvimento na área da representação e vice-versa.

Sindicatos que investem mais em serviços do que em representação conseguem atrair novos associados, mas a médio e longo prazo, irão se distanciar naturalmente de suas bases. Os associados passam a analisar a importância do Sindicato pela lógica de prestação de serviço, passando a comparar o mesmo com outras ofertas disponíveis no mercado, como associações, clubes sociais ou até mesmo, comparando com os benefícios ofertados pela empresa em que atuam.

Quando um Sindicato prioriza a prestação de serviço, desprestigia a sua missão, que é a representação. Perde o seu propósito, fica sem bandeira e, consequentemente, não tem a crença de sua base.

Receba as novidades
no seu e-mail!

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das notícias e novidades.