Encontro de relacionamento sem pauta é conversa de elevador

Lá vem a Grazi de novo com essa história de que é preciso se reinventar. Não sou eu, não é você, é o mercado que está gritando por isso. Temos muita coisa para rever, para redescobrir, para explicar e entender.

Dia desses fui questionada por um cliente quando iríamos visitar as redações dos principais veículos do Rio Grande do Sul. Me deu um frio na barriga e pensei: preciso explicar o porquê devemos ou não fazer esse trajeto. Porque tem o brilho no olho do gestor que quer ser (re)conhecido pelos jornalistas que ele tem o costume de acompanhar e às vezes vontade e curiosidade de ver os bastidores da notícia. Tem também o fato de ter contratado uma assessoria com esta expectativa e entender que faz parte do trabalho. E ainda, o jornalista lá da tal redação, que recebe centenas de convites para cafés, almoços e visitas de relacionamento.

Dizer que não dá é uma resposta prematura, afinal, nós, assessores, também gostamos destes encontros. Eles também contribuem com o nosso relacionamento assessor-jornalistas de veículos. Onde está escrito que temos que ir a todos na mesma semana? Quem disse que este tipo de encontro é realmente (des)necessário? Pensamos juntos: diante de tantos convites semelhantes, o que faria o nosso ser aceito? Nem a minha melhor amiga em redação quer tomar um café comigo sem assunto exclusivo, compreende? Precisa ter O QUÊ falar neste encontro, porque 10 minutos de assunto com alguém que atua diariamente com pautas diferentes é disputado.

Eu, que sofro de sincericídio, digo sempre quando alguém me questiona se "vamos às redações": - posso tentar um encontro, claro. O que vamos levar de novo? Quando não tem o algo novo, o cliente deve ter uma vontade de me dizer que tá me pagando para isso. Realmente ele está investindo numa assessoria para FALAR A VERDADE. Tem pauta? Tem encontro. Não tem? Quando tiver a gente agenda.

Autor
Grazielle Corrêa de Araujo é formada em Jornalismo, pela Unisinos, pós-graduada em Marketing de Serviços, pela ESPM, e com MBA em Propaganda, Marketing e Comunicação Integrada, pela Cândido Mendes. Atualmente é Chefe de Gabinete do IPE Saúde. Também responde pela Comunicação Social da autarquia, da Sociedade de Cardiologia do RS (Socergs), da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV) e da Valor Fiscal. Tem o site www.graziaraujo.com.

Comentários