Quem é você na sua rede social?

Em terra de InstaStories, Facebook, Whats e tudo mais que costumamos compartilhar momentos, experiências e desabafos, veio-me uma inspiração para a coluna de hoje. Nesse universo, todos nós conhecemos diferentes perfis. Tem dos mais esbanjadores, dos reais, dos desligados, daqueles que só fuçam, de quem vai na onda e dos politicamente (in)corretos.

Todo mundo já conviveu com, pelo menos, uma pequena parte do feed. Foram amigos em determinada época, fazem parte da família, são colegas de trabalho, etc. Então, dependendo do comportamento de algumas pessoas nas redes, a gente nem reconhece. Ou se surpreende, ou passa de fato até a conhecer a pessoa melhor, por que não?

Por essa última frase que eu prefiro começar. É a minha parte predileta das redes sociais, passar a curtir ainda mais a relação que existe ou existiu. Ruim é quando tu vês que muita coisa é para aparecer ser o que não é, ou querer ser algum tipo de usuário que acaba se tornando chato. Ah, quem não tem um chato nas redes? Aqueles que só compartilham receitas, mensagens de bom dia ou de bons sonhos, aqueles que apitam partidas e que falam mal de todos os governos são poucos exemplos do tanto que tem. Palpiteiro é o que mais tem.

E o que fazer? Ocultar do feed? Deixar as atualizações aparecerem quando querem? Ignorar? Tem coisas que o senso de convívio não permite fazer, assim como algum grupo de whats que vive silenciado, mas que tu não tens coragem de sair.

Isso tem tornado as coisas uma chatice. Eu, por exemplo, tenho deixado algumas dessas redes mais de lado, por desinteresse mesmo, meio que perdeu a graça. Embora eu esteja ali, até seja mais ativa em uma do que na outra, mas estou lá. Porque trabalho com isso, porque optei por ser conectada e não me imagino fora desse mundo que tem muito a ser estudado. O que fico em dúvida é se continuo acreditando em tudo que vejo/leio ou se prefiro ter a lembrança do que vivemos no mundo real. A opção por fazer das suas páginas o que você realmente é ainda é a parte mais legal de tudo isso.

Autor
Grazielle Corrêa de Araujo é formada em Jornalismo, pela Unisinos, pós-graduada em Marketing de Serviços, pela ESPM, e com MBA em Propaganda, Marketing e Comunicação Integrada, pela Cândido Mendes. É a responsável pela Comunicação Social do IPE, da Sociedade de Cardiologia do RS (Socergs) e da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV). Atuou ainda na comunicação da Martins + Andrade, Uffizi, CDL Porto Alegre, Palácio Piratini e Assembleia Legislativa. Tem o site www.graziaraujo.com.

Comentários