MP-RS privilegia Zero Hora em informação de interesse público

Notícia sobre condenação inédita no Rio Grande do Sul entrou no ar com um alerta no título: (Esperar ZH dar)

Matéria do MP-RS foi ao ar com título estranho - Reprodução

A equipe de Comunicação do Ministério Público do Rio Grande do Sul publicou uma matéria sobre condenação inédita no Rio Grande do Sul, privilegiando o jornal Zero Hora: a notícia entrou no ar com um alerta no título - (Esperar ZH dar). A reportagem de Coletiva.net entrou em contato com a assessoria de imprensa do órgão, que informou que ainda não iria se manifestar sobre o assunto. A gafe evidencia um sistema interno de comunicação que há na equipe do órgão. 

O fato chamou atenção de jornalistas e profissionais de imprensa, especialmente de muitos que atuam no Grupo Record RS, que mostraram seu descontentamento nas redes sociais com o que foi chamado de "privilégio". A rádio Guaíba, inclusive, publicou uma matéria em sua página, lamentando "esse tratamento privilegiado, sobretudo pelo fato de fazer, diariamente, o seu trabalho da forma mais correta possível". Na nota, a emissora escreve que o equívoco da postagem "sugere como funciona a relação de um órgão, que é público, com um grupo privado de comunicação".

A notícia publicada no site da Guaíba soa como um desabafo, mencionando que se trata de "um desrespeito também com os ouvintes e leitores de outras empresas, que as escolhem para se manter bem informados, de forma democrática". O conteúdo está sendo reproduzido por alguns jornalistas, por exemplo, Felipe Vieira em seu site homônimo.

A assessoria do MP garantiu ao portal que, se tiverem posição oficial sobre o ocorrido, entrarão em contato com esta reportagem.

Comments