ARI dá início ao Painel Eleitoral com candidato Julio Flores

Candidato a governador do Estado, pelo PSTU, defende regime dos trabalhadores

Luiz Adolfo Lino de Souza, Ana Aguiar, Filipe Peixoto, Edieni Ferigollo e Julio Flores - Divulgação/ Coletiva.net

Para apresentar as propostas dos pré-candidatos ao governo do Rio Grande do Sul, a Associação Riograndense de Imprensa realizou o primeiro encontro do Painel Eleitoral ARI 2018. Nesta terça-feira, 7, o convidado foi Julio Flores, do PSTU, que, aos 59 anos, disputará a 12ª eleição pelo partido. Na ocasião, o postulante ao cargo disse defender o regime dos trabalhadores.

O debate foi conduzido pela jornalista Edieni Ferigollo e contou com a presença dos repórteres Filipe Peixoto, da Band, e Ana Aguiar, da rádio Grenal, que entrevistaram o candidato. Na abertura, o presidente da associação, Luiz Adolfo Lino de Souza, agradeceu a presença de todos. "Que o evento sirva para discutirmos temas significativos, pois esse é o objetivo da ARI, trazer conteúdos que sejam relevantes para sociedade", ressaltou.

Durante a entrevista, foram abordados cinco temas relacionados à administração de finanças públicas, saúde, segurança, educação e comunicação. Em seu discurso, Julio Flores fez críticas a diversos pré-candidatos e defendeu a participação dos trabalhadores na administração do Estado. "Queremos fazer isso através de um governo dos servidores. Precisamos de mudanças profundas e que a classe se mobilize para isso", disse.

O candidato também defendeu medidas como reforma agrária no Rio Grande do Sul, redução da jornada de trabalho e suspensão do pagamento da dívida pública com a União. "Queremos paralisar os pagamentos das despesas tanto do Estado quanto do governo e acabar com as isenções fiscais a grandes empresas capitalistas", declarou.

A Agência Filtro Fact-checking está realizando o trabalho de checagem de declarações dos pré-candidatos. O resultado poderá ser conferido no site https://pensamento.org/filtro/, no dia seguinte às entrevistas.

Comments