Mercado de agências digitais pode faturar até R$ 3,3 bi

Projeção é do Censo Digital realizado pela Abradi, com a participação de cerca de 750 empresas

Apesar da desaceleração da economia brasileira nos últimos anos, o mercado de comunicação digital mantém-se em forte ritmo de expansão dos negócios. É o que mostra a 5ª edição do Censo Digital, estudo realizado pela Associação Brasileira dos Agentes Digitais (Abradi). Segundo a pesquisa, o setor registrou faturamento de R$ 2,7 bilhões em 2013, um crescimento de 25% em relação a 2012, quando alcançou R$ 2,2 bilhões - os dados consideram os investimentos em serviços digitais. O estudo projeta para o setor um faturamento de cerca de R$ 3,3 bilhões neste ano, aumento de 22% sobre o período anterior.
O estudo, que teve consultoria da Manzione Associados, contou com a participação de mais de 750 empresas, filiadas ou não à Abradi. A coleta dos dados foi feita entre agosto de 2013 e julho de 2014 por meio de pesquisa online. Uma novidade desta edição do levantamento está no grau de internacionalização das empresas: cerca de 30% dos agentes digitais já exportaram serviços. "Os dados registrados nesta edição indicam a maturidade e o potencial do setor", disse o presidente da Abradi, Anderson de Andrade.
O censo indica que os Estados Unidos são o país para onde mais se exporta (27,4%), seguido por Inglaterra (10,2%), Argentina e Espanha (ambas com 6,5%) e Portugal (4,9%). A pesquisa aponta o desconhecimento do ambiente de negócios internacionais como a principal dificuldade para ingressar no comércio exterior (33,3%). Para o diretor de relações internacionais da Abradi, Tiago Ritter, os dados coletados mostram que ainda há questões a serem resolvidas para o avanço da internacionalização do mercado digital brasileiro. "A capacitação dos empresários brasileiros para lidar com o comércio exterior é fundamental nesse processo. Esse é justamente um dos pontos nos quais a entidade pode e deve colaborar efetivamente. O mapeamento do grau de internacionalização do setor é apenas o primeiro nesse sentido", disse Tiago.
O Censo também aponta aumento no número de agências digitais no País, que passou de 3.094, em 2012, para 3.388, no ano passado. A quantidade de funcionários também teve incremento: foi de 25.947 para 31.250 no mesmo período. O desenvolvimento de sites continua a ser o serviço responsável pelo maior porcentual de faturamento do setor, embora sua participação no bolo do mercado tenha diminuído. Em 2012, a categoria respondeu por 29%, enquanto em 2013 o índice foi de 20%. Em segundo lugar aparece Programação, com 11,4% e, em seguida, Criação (10,4%) e Monitoramento de Redes Sociais (10%).

Comentários