Gustavo Borba destaca relação entre design e inovação

Diretor de graduação da Unisinos diz que é preciso revisar modelos e resgatar a inspiração

Especialista em educação e inovação e diretor de graduação da Unisinos, Gustavo Borba conduziu a palestra ?Design, Engage, Innovate, Repeat', há pouco, no FIC 2017 - Festival de Interatividade e Comunicação. Diante de um público de cerca de 200 pessoas, no Centro de Eventos do BarraShoppingSul, argumentou que, quem deseja inovar, precisa revisar modelos mentais, olhar para questão humana e resgatar a inspiração.

De acordo com o palestrante, a fórmula Preço = custo + lucro, utilizada por muito tempo pelas empresas, não se sustenta mais. Ela tem sido substituída por Lucro = preço - custo. "A ordem mudou, mas a equação é a mesmo. Agora, o preço é definido por nós. Quem projeta e constrói um produto que não tem concorrência, consegue voltar para a primeira equação", considerou.

Gustavo também citou fatores que estão contribuindo para uma era de aceleração do tempo. São eles: tecnologia, globalização e mudanças climáticas. Entre as mudanças que a acompanham, um dos pontos principais é a ideia de economia de plataforma, representada por organizações como Airbnb, Instagram, Uber, etc. "Quem tiver acesso à tecnologia tem a vantagem competitiva, mas agora isso está disseminado, de uma certa forma", refletiu.

Seguindo a ideia de revisar modelos e olhar para as pessoas, apresentou o case em que um urso de pelúcia ajudava crianças a aprenderem sobre uma doença e que ainda auxiliava no tratamento. Como competências para que não podem faltar ao profissional do século XXI, enfatizou o domínio acadêmico e transdisciplinar, a capacidade empreendedora, a ética e a criatividade. "Não tem como formar alguém que não trabalhe com a ideia de pensamento inventivo", reforçou.

Além de diretor de graduação da Unisinos, Gustavo também é embaixador do TEDx no Brasil, coordenador do grupo design for social innovation and sustainability - Unisinos

Comentários