Prêmio Petrobras de Jornalismo recebe mais de dois mil trabalhos

Categoria com maior número de reportagens inscritas foi Sustentabilidade, com 286 registros

O Prêmio Petrobras de Jornalismo, que chega à sua quinta edição, recebeu 2.159 inscrições, número recorde e primeira vez superou a marca de dois mil trabalhos concorrentes. Em 2017, foram 1.784 submissões. Neste ano, a categoria que mais teve reportagens inscritas foi Sustentabilidade, com 286 registros. A maior concorrência nas categorias regionais será na Regional SP - Sul, com 245 matérias, e a novidade nos quesitos, Radiojornalismo, registrou 164 inscrições.

Para o gerente de Comunicação e Marcas da Petrobras, Bruno Motta, o recorde de matérias inscritas consolida a distinção como uma das mais importantes do País. "Também nos traz muita satisfação, pois acreditamos que a premiação contribui para o reconhecimento do trabalho dos jornalistas e para a valorização das boas reportagens", ressalta.

As reportagens serão avaliadas em duas fases: na primeira, uma Comissão de Pré-Seleção, composta por 12 jornalistas avaliará todas as matérias recebidas e as 10 melhores de cada categoria seguirão para a próxima etapa. Nesta fase, serão julgadas por uma comissão composta por sete profissionais de imprensa. Os nomes dos três finalistas de cada segmento temático e regional serão divulgados em outubro deste ano. As matérias vencedoras serão definidas por uma avaliação conjunta dos jurados e serão anunciadas na cerimônia de entrega dos troféus, marcada para novembro, no Rio de Janeiro.

O Grande Prêmio Petrobras de Jornalismo será entregue à melhor matéria entre todas as inscritas. As reportagens também concorrem à categoria especial de Inovação, que premiará aquela que destacar pelo formato inusitado. Serão levados em consideração a abordagem do assunto de um ponto de vista diferente, o uso de linguagem inovadora ou qualquer outro atributo relevante e original identificado pelos avaliadores. Mais informações sobre o prêmio podem ser conferidas no site http://www.premiopetrobras.com.br/.

Comments