RS deve receber investimentos do setor privado nos próximos anos

Informações foram dadas no Tá na Mesa, da Federasul, nesta quarta-feira, 12

Siegfried Koelln, Roberto Calixto e Maurício Harger - Rosi Boninsegna

Mais um Tá na Mesa ocorreu nesta quarta-feira, 12, dessa vez com a participação dos empresários Maurício Harger, diretor-geral da CMPC; Roberto Calixto, diretor-presidente da CCR ViaSul; e Siegfried Koelln, CEO da SKA Automação de Engenharias. Na reunião-almoço, o trio falou que a iniciativa privada tem intenção de investir no Rio Grande do Sul, que deverá receber investimentos nos próximos anos.

Harger informou que a CMPC deverá investir no Estado US$ 30 milhões nos próximos anos para expandir a planta da sede administrativa, em Guaíba, gerando, com isso, milhares de empregos até 2030. Calixto, por sua vez, lembrou que o investimento da CCR ViaSul será de R$ 9 bilhões ao longo dos próximos 30 anos, que serão destinados à duplicação de 225 km da BR 386, além da manutenção e conservação das rodovias concedidas. Ele também ressaltou que, em três anos, todas as estradas sob a concessão da CCR Via Sul terão monitoramento eletrônico.

Koelln falou que, embora haja oferta de mão-de-obra para o setor de tecnologia, faltam profissionais especializados. "As universidades não são capazes de oferecer pessoas qualificadas porque seus currículos demoram para se adequar às demandas do mercado. Muitas vezes quem tem apenas ensino profissionalizante e raciocínio rápido tem mais chances de conseguir uma vaga", analisou.

Comments