Notícias de mercado da comunicação do RS.

Home Notícias Jornais fazem força-tarefa para cobrir política nacional

Jornais fazem força-tarefa para cobrir política nacional

Todos os impressos da Capital mobilizaram equipes e reforçaram editoria de Política para acompanhar desdobramentos
Compartilhar
,

Os acontecimentos recentes que movimentaram a política nacional desde a noite desta quarta-feira, 17, refletiram, também, na imprensa. A partir do momento em que tornou-se pública a informação de que o presidente Michel Temer deu aval para compra de silêncio de Eduardo Cunha, os impressos de Porto Alegre criaram uma força-tarefa, mobilizando equipes e reforçando a editoria de Política para cobrir os desdobramentos.

Para acompanhar de perto os próximos acontecimentos, o Grupo RBS enviou para Brasília os repórteres Fábio Schaffner, de Zero Hora, e Kelly Matos, da rádio Gaúcha, que se unem aos profissionais que lá atuam na sucursal – Carolina Bahia, Guilherme Mazui, Matheus Schuch e Silvana Pires. A diretora de Redação de ZH, Marta Gleich, informou ao Coletiva.net que a mobilização é geral e que, desde ontem, o veículo está com uma cobertura multimídia intensa. “Fizemos muitos vídeos ao vivo no Facebook, com informações atualizadas durante o dia inteiro, e estamos contando, ainda, com a cooperação de parte da equipe do Grupo de Investigação (GDI)”, reforçou, e completou: “Do jeito que as coisas estão, com uma manchete a cada meia hora, não estamos com perspectiva de desmobilizar.”

O Correio do Povo também está com todas as editorias focadas na Política, com o objetivo de reforçar a cobertura. O diretor de redação do veículo, Telmo Flor, disse ao portal que a movimentação está intensa. “Estamos nos abastecendo também com notícias das agências Estado e Folha, além das internacionais”, explicou. O Jornal do Comércio também está alimentando seu noticiário com base nas agências de notícias. Ao portal, o editor-chefe do impresso, Pedro Maciel, contou que uma equipe está voltada para atualizar o site e outra para a versão física. “O digital está mudando a cada minuto, com novas informações. E tudo o que acontece lá em Brasília reflete na economia e na política daqui, que é o foco do JC”, complementou.

Pela Band, o Metro Jornal, cuja redação é descentralizada, está se abastecendo do conteúdo produzido pelas praças de Belo Horizonte, Brasília, Curitiba e São Paulo. “Para trazer para a nossa realidade, também estamos focando nas manifestações locais”, argumentou o editor-chefe do impresso, Maicon Bock. Ele também informou à nossa redação que o jornalista André Machado assinará uma coluna diária a partir da próxima segunda-feira, 22, desde Brasília. “Ele está em deslocamento para a capital nacional e nos enviará conteúdo com os bastidores de Brasília a partir do olhar gaúcho.”

Mesmo com foco nos acontecimentos locais, o Grupo Sinos não deixou de acompanhar as notícias nacionais. O editor-chefe do Jornal NH, Jeison Rodrigues, informou à equipe que o desafio é dar aos fatos nacionais um enfoque regional. “Nós levamos esses debates para autoridades e entidades daqui, de maneira que se faça uma análise sobre o que está acontecendo e como isso impacta a nossa comunidade”, esclareceu. Ele também disse que a redação está trabalhando em duas frentes, no impresso e no site, e que estão alimentando o noticiário também por meio de agências de notícias.