Notícias de mercado da comunicação do RS.

Home Notícias Roteirista cria portal voltado à divulgação de projetos LGBT

Roteirista cria portal voltado à divulgação de projetos LGBT

William Mayer é idealizador do canal ‘Alguém avisa’, que ajuda na promoção de ações homoafetivas nas redes sociais
Compartilhar
,

Idealizado durante a Semana do Orgulho LGBT (série de eventos voltados à promoção de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais), que ocorreu em julho, o canal ‘Alguém avisa’ foi criado para ajudar na divulgação de eventos e iniciativas da comunidade homoafetiva. Em entrevista ao Coletiva.net, o doutorando em Comunicação da Unisinos e coordenador do perfil, William Mayer, explicou que a página do Facebook visa a dar destaque às pessoas que não têm espaço na mídia comum. “Nos meios tradicionais, os projetos que alcançam algum reconhecimento são poucos e, na maioria das vezes, não representativos. Além de ser um portal para o público se ver, é, também, uma forma de ser visto”, explicou o profissional.

De acordo com ele, sua experiência de vida inspirou o projeto. “Crescer homossexual me fez perceber a carência de materiais publicitários, cinematográficos e visuais que falassem sobre o assunto.” Falou, ainda, sobre o panorama mais atual da representatividade dos gêneros. “Hoje, é diferente, pois fotógrafos, cantores, artistas, jogadores de futebol têm assumido sua sexualidade e podem se tornar exemplos para esta rede de pessoas que não encontra representatividade”, lembrou.

Roteirista de cinema, ele afirmou que a ideia é, no futuro, investir em material audiovisual, indo além das matérias escritas. “É um espaço de movimentação política que busca trazer questionamentos para a sociedade e para o próprio público-alvo. Acredito que é o modo que tenho de mudar a situação das pessoas que vivem e sofrem com o preconceito”, revelou. William finalizou ao ressaltar que o canal pretende ir além do estereótipo conhecido pela população. “Não adianta falar do ponto de vista do gay, do branco, do masculino. É preciso, cada vez mais, falar sobre as minorias.”