Porto Alegre recebe debate sobre inovação no ensino

Evento é promovido pela escola Lumiar

Sede da Escola Lumiar em Porto Alegre - Reprodução

Porto Alegre recebe, nesta terça-feira, 30, o painel 'Escolas Inovadoras - desenvolvendo habilidades para o século XXI - desafios e oportunidades', promovido pela escola Lumiar. O encontro tem o objetivo de debater assuntos como aprimoramento do ensino público, falar de que forma a escola pode dar conta das demandas do século 21 e sobre qual a importância do engajamento de entidades públicas e privadas e da sociedade para a democratização da educação de qualidade. O encontro se inicia às 18h e será no auditório da Imed (Rua Dona Laura, 1020).

O painel contará com a participação do empresário e fundador da Escola Lumiar, Ricardo Semler; do secretário Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luis Lamb; e do secretário Municipal de Educação, Adriano Brito. Também participam Jayme Sirotsky, presidente do Conselho Deliberativo Instituto Jama; Gustavo Borba, diretor de Graduação da Unisinos; e Mônica Timm, CEO da plataforma Elefante Letrado.

Outro destaque é a inauguração oficial da Escola Aldeia Lumiar, marcada para o mesmo dia, às 14h30, na sede do local, na rua Bazilio Pellin Filho, 999), no bairro Tristezza, em Porto Alegre. A instituição está funcionamento desde março deste ano. A ação é chancelada pela Aliança pela Inovação, firmada entre Ufrgs, PUC e Unisinos, e pelo Pacto Alegre, cuja meta é tornar a capital gaúcha uma referência internacional de inovação, cultura e qualidade de vida até 2025.

Fundada em 2003, a metodologia de ensino Lumiar foi criada a partir do ideal de educação vislumbrado por Ricardo Semler e por um grupo de educadores como uma iniciativa que pretende transformar a educação no mundo. A primeira unidade nasceu na cidade de São Paulo, e, em 2009, foi escolhida pela Unesco, Stanford e Microsoft uma das 12 escolas mais inovadoras do mundo. Hoje, o método está presente em nove escolas, públicas e privadas, entre elas duas na Capital - sendo uma pública e outra privada - uma nos Estados Unidos e duas na Inglaterra.

O método funciona com base em seis pilares: currículo em mosaico, tutores e mestres, multietariedade, aprendizagem ativa, gestão participativa e avaliação integrada. O conhecimento é estruturado por meio da identificação de competências e habilidades, incluindo disciplinas ou matérias escolares dentro dos projetos, módulos de aprendizagem, oficinas e outras dinâmicas. A cada projeto, esse aprendizado vai contemplando competências e áreas do conhecimento com as quais se relaciona, como matemática, física, geopolítica, geografia, química, línguas, entre outras.

As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser realizadas neste link.

Comments