Notícias de mercado da comunicação do RS.

Home Perfil Vivian Mattuella: A serviço das pessoas

Vivian Mattuella: A serviço das pessoas

Publicitária por formação, Vivian Matuella vê a Comunicação como a reposta para o seu fascínio em lidar com pessoas 
Compartilhar
,

Vivian Mattuella | Crédito: Franco Rodrigues

Por Gabriela Boesel

Filha única de médico e de engenheira, Vivian Mattuella até chegou a pensar em seguir a carreira do pai, Carlos, na Obstetrícia. Com voz mansa e calma, como se estudasse cada palavra a ser dita, a publicitária conta que a paixão com que ele, já falecido, exercia a profissão, despertou nela a vontade de trabalhar com pessoas. Foi em frente e, hoje, é a gerente-executiva de Comunicação do Grupo RBS.

Antes, no entanto, ainda na escola, outra possibilidade de carreira se apresentou. Com tanta facilidade com as disciplinas de exatas, como lógica e matemática, por que não, então, trilhar o caminho da mãe, Jussara, que é engenheira civil? As respostas apareceram um pouco depois, quando descobriu que o que a fascinava de fato era lidar com o comportamento humano. E foi ao longo do segundo grau que se aproximou da área da Comunicação, inspirada pela inovação e pela criatividade. “Entendi que a comunicação, quando muito bem feita, na prática, foca e trabalha a serviço das pessoas”, aclara.

Inspiração, de nome, não revela nenhuma. Ou melhor, prefere não especificar um ou outro profissional que lhe serviu de exemplo. “Tive várias referências e selecionei partes de cada um para compor quem sou hoje”, justifica, e acrescenta que, por ter trabalhado com grandes empresários e publicitários, nunca colocou ninguém no pedestal. “Peguei o que eles podiam me ensinar enquanto profissional e pessoa.”

Do outro lado do balcão

O contato com publicitários de diversas agências foi importante ao longo da trajetória de Vivian no universo da Publicidade. Mais que propaganda, a profissional, formada em 2006 pela Famecos, da PUC, buscou exercer o que acredita até hoje: trabalhar com serviços que atendam aos desejos das pessoas. “Descobri, ao longo do tempo, o quanto trabalhar com marcas e com branding faz sentido para esse meu propósito”, ressalta.

Desde a época da faculdade, logo no primeiro semestre, a vontade de entrar no mercado de trabalho já dava sinais. Logo ingressou na sua primeira experiência em agência e, desde cedo, diz que teve o privilegio de poder trabalhar com marcas as quais sempre admirou. Passaram por suas mãos as contas do Zaffari, quando atuou na Matriz; do Universitário, quando estava na antiga Fisher – atual Dez; além da extinta Telefônica, da GM e da Nestlè.

Depois de tantas experiências, recebeu a proposta de trabalhar do outro lado do balcão. Começou como responsável pelo Marketing da marca Grendha, da Grendene, e logo assumiu toda a gestão de produtos da linha feminina da empresa calçadista. “Foi minha primeira experiência mais profunda, quando descobri no que, realmente, acreditava, que essa é a melhor forma de marca e marketing contribuírem para o business”, exalta. Nesta fase, trabalhou com as agências Escala, WBrasil, Africa, e algumas voltadas especificamente ao digital.

Portfólio de vida

Não foi só em território nacional que Vivian compôs sua personalidade e seu profissionalismo. Apaixonada por viagens, a publicitária dedicou um ano de estudos linguísticos em Londres, onde também trabalhou com eventos. Focada em desenvolver habilidades também no mundo da moda, em vez de retornar ao Brasil, esticou a estada na Europa e ficou os sete meses seguintes em Barcelona, na Espanha, para participar de um curso de Marketing em Moda e Comportamento.

O MBA em Gestão Empresarial também foi realizado, em parte, no exterior. A qualificação, iniciada na Fundação Getúlio Vargas, foi encerrada na Califórnia. Além dos estudos, experiências profissionais foram compostas com viagens. Quando assumiu na Grendene, deixou a cidade natal, Porto Alegre, para viver em Farroupilha, na Serra Gaúcha. Mas foi pelo mundo que realizou seu trabalho na marca. “Uni a paixão que eu tenho de viajar com o trabalho”, pontua.

Rússia com a cantora Shakira, Turquia com a modelo Gisele Bündchen e diversas idas ao nordeste brasileiro fizeram parte da rotina, afinal, era responsável pelo desenvolvimento de coleções e licenciamento da marca feminina. Foi quando o ritmo de viagens ficou intenso que a vontade de voltar para casa pesou. “Ao mesmo tempo em que a experiência profissional era riquíssima, eu tinha que abdicar de muitos momentos importantes nas minhas relações”, relembra, ao mencionar que todos os seus vínculos estavam em Porto Alegre.

Na Capital, por indicação de amigos, teve a oportunidade de conversar com executivos do Grupo RBS, empresa que admirava desde a juventude. Atuante no projeto Junior Achievment quando tinha 18 anos, conta que, já naquela época, sonhava em acompanhar um profissional da organização midiática. Após processo de seleção, conseguiu a vaga e assumiu, em janeiro de 2014, na área de Comunicação Empresarial. “Somou algo que eu acreditava com uma empresa que eu admirava muito.”

Parar, nem pensar

Com 35 anos, 16 deles dedicados ao mercado de trabalho, não vislumbra um futuro afastada da profissão, “nem se ganhasse na loteria”, como ela mesma diz. Acredita, apenas, que, com o tempo, é preciso fazer algumas escolhas para equilibrar a intensidade e o ritmo de trabalho. Solteira e sem filhos, sonha em ser mãe, mesmo sem saber como será a dinâmica de conciliar as duas funções. “Terei mais de um filho, com certeza.”

Jovem e no auge da carreira, Vivian se sente realizada pelo que já fez e por ter deixado uma contribuição nos diferentes lugares por onde passou. Construiu relações, solidificou sua carreira e se dedicou com afinco a todas as tarefas às quais foi desafiada. “Mas, à medida que conquisto um desafio, começo a desejar o próximo. Tenho uma inquietação de que sempre posso fazer mais”, declara.

A adoração por adrenalina contrasta com o jeito tranquilo com que se expressa. Montanha russa, asa delta e mergulho são algumas das atividades que gosta de praticar. “Gosto da aventura”, revela. Experiências gastronômicas também entram na lista das preferências, embora não tenha muita afinidade com a cozinha. Pimenta, churrasco e doces estão no topo do menu, seguido de massas, herança da origem italiana.

Para equilibrar as calorias, empenha-se nas aulas de luta. Atualmente, pratica fitness fight, que mescla box com muay thai. Deseja, um dia, voltar às aulas de dança, uma paixão que deixou de lado há alguns anos. “Gosto de esportes coletivos e que envolvam um propósito cultural”, diz, ao explicar suas preferências. Futebol, no entanto, não desperta seu interesse. Sobre o tema, resume: “Meu pai disse para eu ser gremista”.

De origem católica por influência da família, hoje, entende que o espiritismo explica questões que o catolicismo não o faz. “Tenho a necessidade de algumas respostas e o espiritismo fundamenta isso com mais propriedade”, defende. Vivian também acredita levemente no Budismo, porém, deixa claro que não é praticante da religião.

Sobre livros e filmes, é enfática quando explica que não gosta de ficção. No cinema, opta por histórias que são baseados em fatos. Na lista dos preferidos, estão ‘Em busca da felicidade’, ‘Intocáveis’ e ‘Jogo da Imitação’. Na cabeceira, as obras ‘Organizações Exponenciais’, ‘Wiki Brands’ e ‘Mais forte do que nuca’ dividem a atenção da publicitária, que prefere livros com abordagem relacionadas a comportamento e temas de trabalho.

Com essa mescla de gostos e preferências, Vivian é uma apaixonada por Comunicação, profissão na qual encontrou a possibilidade de entender sobre pessoas e criar soluções, projetos, produtos e marcas para surpreender e melhorar suas vidas. “Sou curiosa e acredito que viver novas experiências, seja viajando ou conhecendo gente, nos enriquece, amplia nossa visão e nosso repertório pessoal.”