Márcio Pinto Ramos: o homem que sacode as empresas

Desde quando iniciou como estagiário de Engenharia Mecânica, no Grupo Gerdau, e até a chegada ao cargo de diretor de Marketing e Vendas da Claro Digital, Márcio Pinto Ramos tem mostrado seu potencial de administrador.

- Reprodução -

O seu trabalho é sacudir as empresas. Desde quando iniciou como estagiário de Engenharia Mecânica, no Grupo Gerdau, e até a chegada ao cargo de diretor de Marketing e Vendas da Claro Digital, Márcio Pinto Ramos tem mostrado seu potencial de administrador. "Mesmo tendo formação de engenheiro, logo vi que os grandes desafios e oportunidades deveriam ser vencidos na área administrativa, e por isso dediquei dois anos a um MBA em marketing e finanças, na Purdue University, em Indiana (EUA)", afirmou.

Foi a partir dessa iniciativa que o executivo de 40 anos, casado e pai de um menino e duas meninas, começou a rodar o mundo. Esse percurso "multinacional" está aqui, no Perfil da Coletiva.Net. A decisão de procurar um curso que, em 1984, praticamente nem tinha sua sigla conhecida no Brasil, foi a primeira mudança na carreira de Ramos. "Naquela época, até os mestrados eram poucos nessa área, o que facilitou a minha volta já com um emprego definido na Esso", relembra.

A partir de então, o mundo do marketing e das vendas foi se abrindo para Márcio Ramos. O trabalho na multinacional petrolífera foi mais um grande passo de aprendizado, já que a empresa possuía um forte planejamento na área de marketing e de análises de produto. No entanto, a vontade de crescer exigia passos mais rápidos. A entrada no grupo Pepsico para estruturar a área de franquias levou-o ao conhecimento de procedimentos bem mais agressivos, fundamentais para quem quer subir em um mercado tão competitivo como o de bebidas. Depois de uma passagem por outra empresa do grupo Pepsico, a Brahma, no RS, Ramos virou um cidadão do mundo. As mais diferentes terras e costumes foram recebendo o jovem funcionário. No México, passou a operar os programas de treinamento dos executivos de toda a América Latina. Dali, pulou para a República Dominicana, onde foi o Country Manager da Pepsi.

A próxima escala foi em Porto Rico, local em que acabou virando o General Manager de uma fábrica das Bahamas. "Em pouco mais de um ano, conseguimos dar a volta por cima, ganhando mercado, assinalando o maior crescimento entre as unidades latino-americanas e garantindo dividendos para os acionistas que eram investidores da joint venture local", comemora. Aí, já era hora de voltar, único jeito de ter mais tempo para a família e os filhos que vinham chegando. No RS, aceitou o convite de outra multinacional, a Éffem, representante de outra grande multinacional, o grupo Mars. Na esteira da eficiência mercantil adquirida, Márcio Ramos foi chamado para o seu atual cargo, em janeiro deste ano. "Era uma aposta nova, uma empresa que estava chegando para disputar um mercado altamente dinâmico e com muita vontade de crescer", enfatiza.

MOTIVAÇÃO E DISCIPLINA

O currículo do diretor da Claro Digital é feito, sobretudo, de uma disciplina rigorosa. Pelo menos consigo. Assim se explica a união entre suas duas paixões: o tênis e a família. A primeira, perseverante, Ramos pratica às 7h. "Acordo sempre às 6h15 para poder me dedicar a esse esporte e ter tempo para ainda tomar café e levar as crianças para o colégio, antes de iniciar o trabalho na Claro", revela. A motivação acompanha. "Eu tenho bem claro uma coisa: ou se muda ou se perde; e por isso muitas vezes precisamos administrar pequenas crises, mas que fazem parte do trabalho de crescimento de uma equipe", sustenta. Junto com a família, os amigos também fazem parte do cotidiano de Márcio Ramos, que procura sempre dedicar algum dia da semana para programas conjuntos, na companhia da esposa. "Mesmo conseguindo me desvencilhar totalmente do trabalho, que deixo na empresa, procuro atividades que sirvam como válvulas anti-stress", salienta. Sem predileções gastronômicas, Ramos prefere experimentar "sem cair naquela coisa de sair para jantar e ir de volta para casa, e sim como um programa para se distrair".

Trabalhando em uma empresa ligada diretamente a atividades culturais, sempre que pode o executivo procura acompanhar os eventos do Viva Claro. "Prestigio essas ações, que buscamos consolidar e unir à nossa marca", esclarece. Por isso, para ele, cinema é uma distração que vem quando outros programas não estão sendo oferecidos. "Prefiro as manifestações culturais ao vivo, como teatro e shows, o que, felizmente, Porto Alegre tem nos presenteado com um bom volume", comemora. Na literatura, Márcio Ramos dedica-se, atualmente, mais aos livros técnicos da área de marketing, sem dispensar a área infantil. "Gostaria de ler mais, mas não consigo pela necessidade que tenho de dar mais suporte às crianças e à família", argumenta.

SUPERAÇÃO E ÉTICA

Depois de passar por grandes empresas, em diferentes momentos da vida nacional, Márcio Ramos é uma pessoa que acredita no poder brasileiro de superação. "Mesmo que, em diversas vezes, não tenhamos conseguido deslanchar como parecia que ia acontecer, o país é um dos que recebe o mais alto grau de investimento estrangeiro, o que é extremamente necessário para que consolidemos nossa economia", avalia. Ao mesmo tempo, o executivo da Claro Digital espera que o empresariado e os políticos nacionais tenham consciência sobre as necessidades do lado social, e não visem apenas ao lucro. "Os modelos anteriores da economia de ganhos rápidos foram muito danosos". Ele lembra que a própria empresa em que trabalha possui bons exemplos de programas sociais, como os desenvolvidos com a Creche Alan e o Alfa 90, direcionado para alfabetização de adultos. P

Para chegar a resultados positivos, Márcio Ramos tem por filosofia a execução de projetos com objetivos claros e agressivos. "Por que caminhar se dá para correr?" Para isso, afirma que a ética é imprescindível, junto com o esforço conjunto, o algo mais que todos possuem e podem dedicar para alcançar o sucesso. E, para chegar a esse ponto, ele tem um segredo: equipe. "Vários pequenos sucessos são importantes para que se alcance o objetivo comum e aquela definição de que a união faz a força é cada vez mais real no mundo moderno", sustenta. É dessa forma que Márcio Ramos pretende alcançar, no prazo mais rápido possível, os louros para o seu projeto pessoal e profissional do momento, que é levar a Claro Digital para uma situação ainda melhor no mercado de telefonia móvel no RS. Disposição e iniciativas arrojadas parecem ser inerentes ao jovem executivo.

Comments