Comunicadores e emissoras repercutem morte de Ricardo Vidarte

Comunicador foi vítima de uma parada cardíaca na manhã desta segunda-feira e não resistiu

Ricardo Vidarte - Reprodução/Arquivo pessoal

Colegas e veículos de comunicação repercutiram a morte do jornalista Ricardo Vidarte, do SBT RS, que foi vítima de uma parada cardíaca na manhã desta segunda-feira, 16. O Grupo RBS, por exemplo, publicou uma nota em GaúchaZH, na qual o apresentador Antônio Carlos Macedo, da Gaúcha, lamentou o ocorrido e lembrou que trabalharam juntos em 1988. "Aqui na rádio, o Vidarte começou comigo. Eu apresentava o plantão esportivo à noite, e ele veio fazer a produção do programa em 1988. Um querido colega que se foi precocemente." Cristina Ranzolin também homenageou o profissional durante o Jornal do Almoço.

Comunicadores da Band RS lembraram experiências que compartilharam com Vidarte em coberturas esportivas, durante o programa Os Donos da Bola. "Na última vez que o vi, ele estava em uma poltrona, na sala de imprensa do Beira-Rio. Ele me chamou e eu disse que estava com pressa. Olha só, e era a última vez. Era a última oportunidade que eu tinha de falar com o Vidarte, um jornalista corretíssimo, de alto astral", lamentou Sérgio Boaz. Na TVU, Rogério Amaral, na bancada do Virando o Jogo, também mencionou a perda "de um extraordinário profissional, grande jornalista e querido amigo".

O Grupo Record deixou sua solidariedade à família de Vidarte, que era apelidado de 'Líder Máximo do Futebol Brasileiro', e aos colegas do SBT RS. No Balanço na Rede, Nando Gross deu a notícia sobre o falecimento e deixou seus sentimentos aos familiares. Pelo site, o Correio do Povo publicou uma nota e replicou a informação em seu Twitter. A Rede Pampa, por sua vez, prestou homenagem ao ex-colega, que passou pela rádio AM de 1999 a 2007 e de 2009 a 2013. Em agosto de 2013, passou a fazer parte da equipe da Grenal, onde permaneceu até janeiro de 2017. "A direção e colaboradores da Rede Pampa prestam condolências à família e se solidarizam com seus ouvintes e admiradores."

Profissionais de imprensa também manifestaram pesar em suas redes sociais. Jornalistas como Alex Bagé, Carlos Guimarães, Fabiano Baldasso, Luiz Carlos Reche e Luís Henrique Benfica publicaram homenagens ao profissional com quem dividiram diversos momentos nas coberturas esportivas. O velório do jornalista ocorrerá a partir das 20h, na capela 9, do Cemitério João XXIII (av. Natal, 60, bairro Medianeira), em Porto Alegre. O sepultamento será amanhã, 17, às 10h30, no mesmo local.  

Veja alguns depoimentos:

Luiz Carlos Reche - ?Morreu Ricardo Vidarte. Tem notícias que nunca imaginei dar, muito menos comentar. Vidarte foi um querido colega. Jornalista sério. Sem medo, nem rabo. 57 aninhos (sic). Homem de família. Deixa filho Arthur. Pêsames aos familiares e amigos. Triste demais. Abraços aos amigos do SBT.

Vagner Martins - Chocado. Triste!!!! Morreu o cara que me trouxe para Poa para trabalhar na primeira emissora em Poa (sic). Ricardo Vidarte. Que coisa mais triste! Ontem falamos por 30 minutos no Beira-Rio. Que merda!!! Sentimentos à família e aos colegas do SBT.

Fabiano Baldasso - ?Consternado com a morte prematura do colega Ricardo Vidarte. Vai em paz.

Carlos Guimarães - ?Tristeza pelo falecimento do colega Ricardo Vidarte. Cara alto astral, gente boa, original. Sentimentos à família e aos amigos.

Rafael Colling - Acordar e saber do falecimento do Vidarte é de embrulhar totalmente o estômago. É ruim demais. Vidarte era um cara muito legal, baita jornalista. Ainda não caiu a ficha. Desejo força aos familiares e que o grande Ricardo Vidarte vá em paz.

Alex Bagé - ?Ontem abracei ele e hoje recebo a triste notícia da morte do amigo e parceiro de Aceg (Associação de Cronistas Esportivos Gaúchos) Ricardo Vidarte. Nossa vida é um sopro. Precisamos cada vez mais valorizar as amizades e principalmente a VIDA. Vá em paz Vidarte e chega gritando aí no céu.

Luis Henrique Benfica - Nunca vi o Ricardo Vidarte quieto. Sempre entrava nos lugares falando em voz alta, chamando a todos de meu líder. Forte nas opiniões, mas sempre pronto a ajudar os amigos. Trabalhamos junto (sic) na Guaíba, onde cobrimos a Copa de 1990, na Itália. Como todos, chocado com a morte dele.

Comments