Univates passa a utilizar equipamento que potencializa aprendizagem de estudantes

Tecnologia Light Board também é usada por instituições como Harvard e Stanford

Professora faz uso de nova tecnologia para EAD - Elise Bozzetto

A Universidade do Vale do Taquari (Univates), agora, passa a utilizar a tecnologia Light Board. O equipamento, desenvolvido em conjunto pelo setor de Engenharia e Manutenção da instituição e por uma empresa terceirizada, busca beneficiar tanto alunos que cursam graduação presencial quanto estudantes matriculados na Educação a Distância (EAD).

Conforme explica o coordenador do setor de Educação a Distância, Maurício Severo da Silva, a tecnologia Light Board nasceu na Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos. "O professor Michael Peshkin empregou esforços para criar um equipamento capaz de diminuir significativamente o tempo de pós-produção de seus vídeos explicativos. Ele desenvolveu um painel de acrílico retroiluminado que suporta anotações feitas com canetas neon", relata.

As informações a respeito da tecnologia norte-americana que circulavam na internet despertaram a curiosidade de um funcionário da Univates. O responsável pela manutenção do Ambiente Virtual da Instituição, Artur Henrique Welp, analisou com os colegas a possibilidade de implantação da ferramenta na instituição. "Ele assistiu a alguns vídeos no formato Light Board e resolveu procurar instruções de montagem do equipamento", explica Silva.

De acordo com o coordenador do setor EAD, a tecnologia Light Board pode ser utilizada para diversas finalidades. "As possibilidades são infinitas. O uso do equipamento se torna viável quando, por exemplo, os professores precisam detalhar cálculos, gráficos ou mapas mentais." Na modalidade EAD, a ferramenta viabiliza, segundo o coordenador, "a aproximação entre as metodologias de ensino já conhecidas pelos docentes e o recurso tecnológico, que permite transpô-las para a EAD". Silva também destaca o baixo custo de utilização do equipamento e o tempo reduzido de pós-produção dos vídeos.

As informações sobre a tecnologia Light Board não estão disponíveis em português. "No site do equipamento somos a única universidade brasileira a compor a lista de utilizadores e dividimos esse espaço com algumas grandes instituições, como Harvard e Stanford", diz Silva.

Comments