Meu reino por um artigo

Por Flávio Dutra, para Coletiva.net

Os encontros com a Márcia Christofoli são sempre prazerosos. Já fui fonte - uma fonte ruim, de poucas informações, reconheço - quando ela era apenas repórter do Coletiva.net. Depois, assumiu como publisher da revista digital, revelando um perfil empreendedor  que eu desconhecia quando fomos colegas de aula no MBA de Comunicação Digital na Uniritter, cinco anos atrás. Bons e divertidos tempos aqueles!

Agora, além de trocarmos amabilidades e informações sobre o mercado, a Márcia, invariavelmente, me cobra nos nossos encontros "aquele artigo que me prometeste", sem que eu lembre de tal promessa, diferente da visita que prometi fazer à nova sede da empresa e que tenho protelado com as desculpas mais descaradas possíveis.

Quanto ao artigo exigido, provavelmente minha caríssima amiga superestima a capacidade criativa deste articulista e cronista ocasional. É quando confesso que tenho uma inveja infinita desses autores prolixos e talentosos do cotidiano, os colunistas de jornal. Invejo, por exemplo, as sacadas do David Coimbra de fazer de um acontecimento corriqueiro uma crônica a ser aplaudida, a exemplo do mestre Luis Fernando Verissimo, quando não está defendendo aquele pessoal da cadeia. Não tenho economizado elogios ao meu amigo e vizinho Nilson Souza, que voltou à ativa na ZH com seus textos inspiradores. Ah, gosto também do estilo polêmico do Juremir Machado e não deixo de ler no Coletiva.net as colunas do Marino Boeira e do Fraga.

Lá no Brasil, o Nelson Motta está em grande fase e dia desses me deparei com um texto do Tostão sobre Neymar que não resisti e repiquei na minha timeline do Face, com a confissão de toda a minha inveja diante da erudição sem afetação do ex-craque da bola e agora das melhores ideias. Vale anotar que mesmo dessas mentes superiores já ouvi e li reclamos das dificuldades que, com frequência, enfrentam para parir um texto publicável.

Então, o que resta pra mim, um mero operário da palavra? Sou um jaguara dos escritos, que tenta se comunicar por meio das redes sociais - meu parque de diversões -, e do blog ViaDutra, onde, a duras penas, publico textos de maior fôlego e, eventualmente, aquelas bobagens que, a bem da verdade, são as que  mais repercutem.

Com esforço concentrado e ajuda de alguns parceiros de fé consegui até produzir três livros ('Crônicas da Mesa ao Lado', 'Dueto', junto com Indaiá Dillenburg, e 'A Maldição de Eros e Outras Histórias') e participar de uma coletânea, o livro 'DezMiolados'. Isso graças à reedição dos textos originais publicados no blog. A obra mais recente, 'A Maldição de Eros e Outras Histórias' contém cinco contos, mais um conjunto de minicontos e de 11 crônicas. O lançamento será no Chalé da Praça 15, no próximo dia 21, a partir das 18h. Chega lá. Não me deixem só, até porque preciso recuperar o investimento.

(Promessa cumprida, Márcia.)

Flávio Dutra é jornalista.

Comments