Ego, ética e manipulação

Por Gilberto Jasper, para Coletiva.net

O incontrolável impulso de opinar sobre tudo transformou boa parte da mídia em um festival de egos inflados. Não tenho receios das críticas por ter 60 anos e mais de 40 de jornalismo. Serei taxado de saudosista, superado e implicante com os mais jovens colegas. Paciência. Faz parte, mas calar é ser conivente.

Considero indispensável ter um mínimo de vivência/experiência para assinar uma coluna ou tecer comentários "definitivos" sobre conteúdos que exigem profundidade. Quando a realidade comprova o equívoco da "opinião" raramente se ouve ou lê o "mea culpa" com a ênfase necessária. Outro erro frequente é achar que a "opinião publicada" reflete a "opinião pública".

A pandemia tem sido pródiga na proliferação de especialistas de Google. Pilotos de microfones e donos de generosos espaços escritos deitaram falação leiga com pose científica. Começou com a manifestação do incensado Dráuzio Varella que garantiu segurança para o "Carnaval da gripe". Feito o estrago do vírus, choveram desculpas de ter sido mal interpretado (esta está muito surrada!) e tentativas de desdizer o que foi dito e gravado.

Na medida em que a fama dos colegas aumenta - principalmente de veículos eletrônicos - reduz dramaticamente a humildade e o equilÍbro das análises. Um comunicador matinal de rádio, ao introduzir uma pauta ou entrevista, usa a seguinte expressão:

- Primeiro vou dar a minha opinião!

Será que o ouvinte está interessado nele ou no renomado entrevistado? Sempre a soberba é inversamente proporcional à sapiência. Carecemos de concorrência e de preparo de quem deveria avaliar os conteúdos levados ao público, o que turbina as vaidades.

Opinião em detrimento da informação é vírus letal na credibilidade - o maior patrimônio da imprensa - que deveria contemplar o pluralismo, dando à questão publicitária/ideológica menor importância. Informar, oferecendo ao consumidor ponto e contraponto, é o mínimo que se espera da mídia que nos presenteou com inúmeras conquistas ao longo da história democrática do nosso país.

 

Gilberto Jasper é jornalista.

Comments