A mistura de conhecimento que dá resultado

Por Grazi Araujo

Sempre gostei de saber de tudo, de estudar sobre as coisas que me encantam, de acumular aprendizados. Nunca fui de decorar conceitos e teorias, saber referências de autores e fórmulas prontas. Mesmo devendo muitas horas de leitura, já colecionei bons livros e polígrafos sobre esse universo de comunicação. A mistura de tudo isso traz um pouco mais de segurança nas tomadas de decisões, de bagagem de informações, mas não descarta mudança de opinião e pedidos de perdão. Esse constante aprendizado é a magia do negócio.

Dia desses me pediram para ensinar uma das coisas que costumo fazer na rotina de assessoria e travei. Me dei conta que misturo de tudo um pouco e escuto minha intuição, meu feeling e até a minha coragem. Não há fórmula pronta, não tem manual de instrução. Respondi que fugia um pouco do tradicional, do quadrado e que ia testando retornos, satisfações e reclamações. Até me dar conta que o fato de alguém comentar que queria aprender me trouxe a sensação que de alguma forma, o trabalho inspira.

O conselho que eu dou para quem atua nessas áreas é que consiga sentir. Como assim sentir? Que papo de maluco, Grazi! Sim...o trabalho nos dá sentimentos e sensações. De alegria, sinceridade, disposição, entusiasmo, segurança, conhecimento. O medo retrai, a dúvida pode bloquear e o desconhecimento carrega riscos. Comunicação é veia, é paixão, é ousadia. Tá no diploma, mas tem que estar na vida, no dia a dia, na ponta dos dedos, no brilho do olho. Tá no jeito de ser, de entender, de perguntar, de falar, de reparar. E mesmo querendo fazer um papel de conselheira (a pessoa aqui é bem modesta, para os que conhecem), tem tanta coisa que pode ser agregada neste discurso aí de cima.

Eu, que tanto falo, quando me aproximo de alguns colegas que admiro, queria anotar tudo, ouvir tanto, me nutrir das experiências vividas. É motivador conviver com pessoas admiradas, respeitadas no segmento, criadoras de suas histórias e teorias. Não substitui nenhuma leitura, mas agrega como se fosse. Então me vejo como aquela colega que pediu um pouco da minha inspiração e me dou conta que ainda há tanto para viver, entender e aprender.

Autor
Grazielle Corrêa de Araujo é formada em Jornalismo, pela Unisinos, pós-graduada em Marketing de Serviços, pela ESPM, e com MBA em Propaganda, Marketing e Comunicação Integrada, pela Cândido Mendes. Atualmente é chefe de Comunicação Social na Casa Civil do Rio Grande do Sul. Também responde pela Comunicação Social da Sociedade de Cardiologia do RS (Socergs) e da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV). Tem o site www.graziaraujo.com.

Comments