Qualidade de conteúdo é o ponto forte do canal do youtuber Lucas Rangel

Alex Rangel, diretor da plataforma, abriu a programação do Connected Content nesta tarde

Alex Rangel, diretor do canal do Youtube Lucas Rangel - Divulgação/Coletiva.net

A programação desta tarde, 29, do Connected Content se iniciou com a apresentação do empresário Alex Rangel, que dirige o canal do youtuber Lucas Rangel. De forma bem humorada, ele contou que, quando o filho apresentou a ideia de trabalhar com vídeo no Youtube, achou que era loucura. "Tenho 52 anos e vivi no mundo offline. Quando o Lucas começou com essa onda do online, achei que ele estava louco. Mas logo entendi que era uma mudança e poderíamos aproveitá-la", lembrou.

Alex informou que, desde o surgimento do canal, há quatro anos, a empresa tem crescido em torno de 30% ao ano. Em 2018, esse crescimento foi de 89%. "Nosso diferencial é produzir conteúdo de qualidade. Entendemos o que a marca quer e não fazemos nada que não faríamos se não estivéssemos sendo pagos. Esse é nosso posicionamento", afirmou ele, que trabalha com marcas como Coca-Cola, Bradesco, Disney, McDonald's.

Desde o ano passado, Alex e Lucas entenderam que produzir conteúdo, hoje, não é fazer post no Instagram, nem vídeo de 60 segundos: é criar histórias com início, meio e fim. "Nossa empresa busca pegar o que se passa dentro da cabeça desses jovens influenciadores e trazer para o mercado publicitário, pois acreditamos que on e off caminham juntos", declarou o pai.

Sobre o trabalho em parceria com as empresas, Alex informou que a cocriação, para ele, é essencial. Atualmente, cerca de 85% dos produtos surgem a partir do que eles apresentam para as marcas, para então, trabalharem em conjunto. Segundo o empresário, a taxa de contenção da empresa é muito alta, mantendo 23% desde o primeiro ano. "Agora é um momento de crescimento. O mercado digital ainda está sendo descoberto, então, acredito que chegará um momento que não vai crescer tanto", pontuou.

Em relação à operação do canal que tem na Flórida, nos Estados Unidos, Alex disse acreditar que o Brasil é um mercado publicitário diferenciado. "Temos muito ainda o que crescer e, para isso, temos que ter foco. As marcas norte-americanas têm muito a ensinar. A questão é que eles têm a organização e nós temos os talentos."

Comments