Facebook quer apoiar notícias locais

Plataforma anunciou o investimento de US$ 300 milhões para os próximos três anos

Após a constatação de que as pessoas querem mais notícias localistas e que as redações locais estão em busca de mais apoio, o Facebook anunciou a criação de programas que buscam dar suporte à produção jornalística. Em comunicado assinado pela vice-presidente global de Parcerias de Mídia, Campbell Brown, a rede social informou que, no ano passado, buscou entender melhor o tipo de notícias que as pessoas querem ver no Facebook. "Nós também perguntamos aos nossos parceiros na indústria de notícias como poderíamos trabalhar melhor com eles para causar um impacto real", pontuou, ao informar que a empresa pretende investir US$ 300 milhões em seis programas de notícias, parcerias e conteúdo, nos próximos três anos.

Conforme a executiva, a iniciativa busca atingir dois pontos-chave: apoiar jornalistas e redações locais com suas necessidades na busca por notícias no futuro imediato; e ajudar as organizações de notícias locais a criarem modelos de negócios sustentáveis, por meio de trabalho com produtos e parcerias. "Com o tempo, acreditamos que essas ações podem ter o benefício adicional de promover o engajamento cívico, algo que as pesquisas sugerem estar diretamente relacionado à leitura das notícias locais", considerou.

A empresa também anunciou a expansão do seu programa-piloto Accelerator, lançado nos Estados Unidos no último ano, que busca auxiliar redações de veículos locais no desenvolvimento de modelos de assinatura. O investimento previsto para este programa é de US$ 20 milhões, a serem aplicados em ações em território norte-americano e na Europa. Outra novidade é a realização do evento 'Accelerate: Local News', em parceria com a Knight Foundation e a Online News Association.

A vice-presidente global de Parcerias de Mídia enfatizou, ainda, que as notícias são parte fundamental da missão do Facebook, de dar às pessoas o poder de criar comunidades e aproximar o mundo. "Continuaremos a combater as notícias falsas, a desinformação e as notícias de baixa qualidade no Facebook. Mas também temos uma oportunidade e responsabilidade de ajudar as empresas de notícias locais a se desenvolverem e prosperarem", concluiu.

Comments