Record RS amplia cobertura do sinal no interior

TV Pampa deixa de existir em 80% do Rio Grande do Sul

Através de uma parceria com a Rede Pampa, a Rede Record ampliará nas próximas semanas a cobertura do sinal no interior do Rio Grande do Sul. A TV Pampa deixará de existir em 80% do Estado e passará a usar integralmente a marca da TV Record. Segundo Alexandre Gadret, diretor das Emissoras do Interior, a Pampa seguiu uma indicação do setor de Marketing da Record para elaborar um cronograma de expansão. "O trabalho é conjunto e visa preencher uma lacuna de sinal da Record no Estado. Entendemos que poderíamos aproveitar muito mais esse crescimento da Record se fizéssemos uma aliança e vestíssemos a camisa da emissora", disse ele. 


Depois da subida do satélite, ainda sem data definida, as emissoras da Pampa em Santa Maria, Carazinho e Pelotas - que geram sinal para mais de 50 retransmissoras, cobrindo 80% do território gaúcho - emitirão o sinal da Record de Porto Alegre, com inserções regionais. As equipes da Pampa ainda produzirão edições locais dos programas Balanço Geral e Jornal da Noite. A marca TV Pampa continuará existindo apenas para a Serra, Litoral e Região Metropolitana de Porto Alegre. "A direção da Pampa não muda e a equipe de funcionários também não. Na verdade, esse contrato com a Record nunca deixou de existir no interior. A diferença é que, a partir de agora, a Pampa entrará na programação da Record e os programas serão desenvolvidos seguindo a sua linha editorial", explica Gadret.


Com este processo, foram extintos cerca de 12 programas terceirizados da Pampa no interior e, segundo Gadret, o fato gerou reclamação por parte dos telespectadores. "Alguns desses programas possuíam bom índice de audiência, mas a maioria não. Eles tiveram que ser extintos porque o conteúdo não se encaixava na linha editorial da Record e, de agora em diante, será assim: teremos que seguir esse padrão", diz. Ele ainda complementa: "Não queremos mais vender espaço, queremos fazer o melhor. O nosso foco era comercial e, agora, passa a ser editorial."

Comments