Romualdo Skowronsky: O professor Romualdo

O sobrenome indica tudo. Filho de polonês e descendente de árabe, Romualdo Skowronsky empolga-se ao traçar sua raízes. “Mais turco não poderia ser”, comenta. …

O sobrenome indica tudo. Filho de polonês e descendente de árabe, Romualdo Skowronsky empolga-se ao traçar sua raízes. "Mais turco não poderia ser", comenta. Descontraído, extrovertido, Romualdo é um cara brincalhão que não se constrange em dizer que "Romualdinho tem 64 anos, mas um corpinho de 59". Ele, que já foi até professor de publicidade durante 15 anos e atualmente está à frente de uma das mais recentes agências do mercado gaúcho, a GlobalComm Comunicação, exibe uma alegria contagiante ao relembrar as "peripécias" feitas ao longo desses anos. São 43 anos de experiência no mundo da propaganda, com passagens em diversas agências. O primeiro contato com o meio publicitário ocorreu quando conversou com Günther Staub. Começou a trabalhar na antiga agência Stander, auxiliando Günther nas atividades publicitárias. Oriundo da primeira turma de Publicidade e Propaganda da Famecos, orgulha-se ao dizer que faz parte das primeiras gerações de publicitários do Estado. "Entrei para a faculdade quando surgiu o curso de publicidade na PUC", lembra, vangloriando-se porque é registrado também como jornalista, pois na época o curso habilitava para o exercício das duas profissões. Depois da Stander, foi trabalhar na Expansão Publicitária, agência que pertencia ao extinto Grupo Expansão. Passado um ano e meio, Romualdo foi encarar um novo desafio: ingressar na consagrada agência MPM, onde atendeu várias contas de varejo e atuou durante oito anos. Ao traçar sua trajetória, faz questão de enfatizar que foi um dos fundadores da Símbolo Propaganda, juntamente com Daltro e Roberto Franchini. Em 1981 assumiu como diretor da Martins e Andrade, onde ficou até 2001, quando criou a agência Globalcomm. Um sonho concretizado ao lado de seus dois filhos publicitários, Alexandre e Daniel. Em meio a essa transição de agências, a amiga e colega Maria Helena Weber inscreveu o publicitário (sem que ele soubesse) para um concurso de docentes do curso de Publicidade da UFRGS. A brincadeira deu certo e durou 15 anos, tempo suficiente para consagrar-se como um professor carismático, a ponto de deixar muitas saudades quando largou a carreira de docente. "Os alunos fizeram até passeata quando decidi não dar mais aulas", lembra ele. Motivo? "Meus filhos estavam crescendo, não conseguia mais conciliar trabalho e família, além de perder o encanto", conta.
Tudo em família
Desde a agência até as "façanhas na gastronomia", a família está sempre presente na sua rotina. Durante o dia dedica-se exclusivamente ao comando da GlobalComm, cumprindo agenda de encontros, reuniões com clientes, supervisão de projetos e atividades internas da empresa. "Eu imaginava que na Global eu ia diminuir meu ritmo de trabalho, pelo contrário, cada vez estou mais envolvido com a agência. A convivência com os jovens me mantém mais ativo e ligado". Antes de ir para agência, joga tênis duas vezes por semana, exercício que demorou a praticar porque achava que estava "roubando umas horinhas do tempo despendido na agência". À noite costuma ficar em casa com a esposa Silvia, com quem é casado há 37 anos, e confessa que ultimamente seu hobby preferido é cozinhar. "É um negócio maravilhoso, cada vez estou me aperfeiçoando mais na cozinha". A dedicação é tanta, que lhe rendeu um diploma de confrade na Confraria Bom Gourmet. Ele atribui o talento culinário ao curso que realizou com o chef argentino Marcelo Chaparro, proprietário do restaurante La Piedra. "Aprendi a gostar da gastronomia, e criamos, eu, Alexandre, Daniel e mais três amigos, a Confraria Amigos da Cozinha, onde nos reunimos mensalmente para elaborar uns pratos diferentes", destaca ele. Entre suas especialidades, destaca a mais recente, o Petit Gateaux, "um bolinho pequeno de chocolate". Nos fins de semana, além de curtir a família, adora ficar com o seu neto "queridíssimo", o Nicolas, de cinco anos. Romualdo conta que ele e o netinho fazem uma festa na cozinha quando preparam algumas receitas. "Nesses dias ele foi lá para casa, inventei de fazer uma sobremesa. O Nicolas ficou branco de tanta farinha". Contando seu divertimento ao lado do neto, que o chama de "vô Romu", não esconde a alegria que sente em ser avô. E agora em dose dupla: outro netinho ou netinha está a caminho. O convívio com a família é desfrutado também quando viaja freqüentemente para o litoral catarinense, onde tem uma casa em Jurerê Internacional. Entre suas atividades de lazer também está a corrida, preferencialmente na beira do Guaíba, no calçadão de Ipanema. "Adoro correr, o dia que não consigo, como por exemplo em dias de chuva, fico impaciente dentro de casa". Mas o que gosta mesmo de fazer é assistir a um bom filme na companhia de Silvia, no seu "romoteather", brincadeira que liga seu nome com o equipamento de hometeather. A música também está presente no seu dia-a-dia e os estilos são variados. "Adoro samba, pagode e um barroquinho para descansar e relaxar", revela ele. Dos lugares já visitados, Romualdo destaca a região de Toscana, na Itália. "Um dos cenários mais bonitos que já vi", diz ele. Outra viagem considerada "espetacular" pelo publicitário, foi para o sul da França, e as próximas viagens já têm locais definidos: as ilhas Gregas e Provence, também na França. O interesse pela cidade foi despertado pela leitura de uma obra chamada "Lições de Francês", cujo autor, Peter Meiller, é um publicitário inglês.
Parar nem pensar
Este é o lema do publicitário, que afirma que, por enquanto, não tem intenção de se aposentar da publicidade. "Gosto muito de trabalhar e de participar ativamente dos processos e atividades da Global. Eu tenho a necessidade de ficar próximo deste grupo que tem muita energia", comenta, ao mesmo tempo em que explica que é uma situação benéfica por conseguir conciliar trabalho e família, "separando os negócios da vida pessoal". Como filosofia de vida, dá ênfase ao afirmar que a determinação é a alma do negócio. "Eu consigo realizar tudo que predetermino em minha vida". Além disso, acredita que o sucesso é meramente o resultado de um planejamento e determinação. "A GlobalComm é o exemplo disso. A gente precisa descobrir determinadas habilidades que estão escondidas dentro de nós". Ele explica que em alguns momentos da vida é necessário que se descubra a capacidade própria de realizar os objetivos, e o mais importante, transformá-los em realidade. "Devemos respeitar a nossa intuição. Todas as vezes que eu respeitei a minha intuição eu me dei bem", salienta. Sem perder a cacoete de ensinar, mas agora fazendo disto uma lição familiar, de pai para filhos, ele brinca: "Tento passar isso diariamente para aqueles caras".

Comentários