Gráfica Calábria: Carisma que conquista

Empresa, que integra o Centro de Educação Profissional São João Calábria, contribui para financiar projetos sociais

Apesar da Comunicação ser hoje muito ligada ao mundo digital, o papel ainda permeia a área e conquista muitos profissionais. Seja para elaborar um press kit diferente, contendo uma agenda, por exemplo, seja para imprimir jornais e revistas, bem como para produzir folders. Os livros, didáticos, ou ligados ao Jornalismo Literário, que são impressos folha por folha nas máquinas, são parte fundamental para o estudo e evolução da área e, até mesmo, para tirar sonhos do papel.  

As indústrias gráficas, contudo, não diferem muito entre si, quando se trata de imprimir desde livros até folhetos, bem como setores como Comercial e Produção. A Gráfica Calábria pode ser uma exceção. Pertencente ao Centro de Educação Profissional São João Calábria, ao final do mês não há lucro  mas, sim, recursos que ajudam a manter e se transformam no sonho de uma vida melhor para cada uma das pessoas que são beneficiadas pelos projetos sociais.

Localizada em uma área arborizada e repleta de fauna e flora, a sede fica na Zona Sul de Porto Alegre, no bairro Nonoai. Distante do Centro da cidade, parece, muitas vezes, que faz parte do Interior. No grande terreno, além dos prédios da gráfica, ainda estão os que abrigam a mecânica, e também a administração, além dos diversos cursos de profissionalização que oferecem, como assistente-administrativo e design gráfico.

O centro pertence à Congregação Pobres Servos da Divina Providência, criado pelo italiano João Calábria, que viveu de 1983 a 1954, sendo canonizado em 1999, pelo Papa João Paulo II e, logo, tornando-se São João Calábria. Pertencente à Igreja Católica Apostólica Romana, a unidade possui um carisma - termo utilizado para instituições e pessoas que pregam a renovação e constroem ainda mais a religião. E é exatamente ele que conquista quem trabalha lá.

Acolhimento      

Os colaboradores da gráfica são unânimes: o acolhimento que recebem, desde o primeiro dia de trabalho, é o diferencial dos outros locais que já trabalharam. É o que conta a coordenadora do Plano de Controle de Produção (PCP), Tânia Almeida. No local há sete anos, ela relata que todos se conhecem graças ao evento que é realizado mensalmente para apresentar os novos colaboradores, o que, de acordo com ela, os fazem se sentir bem e em casa. Neste evento, que acontece no primeiro dia útil de cada mês, todos os funcionários se reúnem na capela, onde também cantam parabéns para os aniversariantes e conversam sobre o tema escolhido como pauta de reflexão e debate. 

Um dos caçulas da equipe, Christian Condessa, consultor da área Comercial, também enfatiza o acolhimento. "Trabalho neste segmento há 16 anos e já passei por diversas empresas. Aqui, é muito diferente das outras, pois o pessoal é supercomprometido em querer ajudar e resolver os problemas", disse ele, que trabalha no local há seis meses. O profissional ainda relata a felicidade de se encontrar em um ambiente bom, principalmente que ajuda nas questões sociais.

E, para tal, há outros diversos eventos que visam à integração da equipe. Uma vez por mês, a pastoral propõe atividades para difundir os valores calabrianos, além do encontro de formação, que proporciona tanto para os funcionários quanto para os alunos momentos de trocas sobre diversos assuntos: desde religião até política.

Além destes, há a comemoração de final de ano, quando, geralmente, um almoço especial é preparado. Sem falar no dia do amigo, que é sempre um evento diferente. Em 2018, o tema era 'amigo solidário' e, a partir dele, os funcionários da gráfica se uniram para arrecadar alimentos e produtos de higiene para doar ao Asilo Padre Cacique.

Foco 

Com a rotina corrida, de modo geral, são nos meses de outubro a fevereiro que se torna intensa. Isto porque são os meses pré-Feira do Livro de Porto Alegre, além da produção de agendas - produto destaque do Calábria. Além delas, são produzidos, por exemplo, livros, revistas, folders e cadernos, algo que torna o dia a dia dos cerca de 30 funcionários desafiador.

A equipe é dividida nos setores de Acabamento, Almoxarifado, Comercial, Expedição, Impressão Digital, Impressão Offset, PCP e Pré-Impressão, enquanto as áreas de Administração, Financeira e de Recursos Humanos são englobadas por todos os projetos do Centro. Juntos, são, em média, 45 colaboradores que trabalham em prol de arrecadar recursos por meio da venda de produtos gráficos.

Atualmente, a gráfica trabalha durante três turnos. O primeiro se inicia de manhã e vai até o meio da tarde, enquanto o segundo dá seguimento até o começo da noite. Há, também, quem trabalha nas madrugadas. Porém, alguns colaboradores são "coringas", como se refere o coordenador da gráfica, Vagner Ruivo, que atuam em horários diferentes de acordo com as demandas.

"Hoje, os dois setores que estão trabalhando em dois turnos são a impressão e o acabamento", conta ele, ao afirmar que os outros trabalham em horário comercial, a exemplo da loja virtual.

Há cinco anos, percebendo uma mudança no mercado, foi criado o e-commerce, que comercializa desde cartões de visita até cadernos inspirados no estilo da marca Moleskine. Douglas Lara, responsável por ela, chegou ao Calábria quando a iniciativa tinha um ano e "estava engatinhando". O designer de Mídias Digitais alavancou as vendas ao criar um sistema para atender aos clientes sem conhecimentos técnicos e leigos na área.

Para a comunicação interna, possuem intranet, por onde conversam internamente através de um sistema, o GS, além do tradicional grupo de WhatsApp e conversas particulares. "Uso bastante pois posso estar em reunião, e é até melhor para ficar um registro do que foi dito", revela ele, ao contar que o aplicativo é o meio utilizado para pedidos de orçamento. Ele recorda que o que chegava antes por fax, hoje ainda é realizado por telefone e e-mail. Quem cuida da comunicação externa é a agência Tabor, que realiza o Marketing Institucional para o ambiente externo, assim como abastece o site, e os perfis de Instagram e Facebook. Ela também é responsável por cuidar da Loja Virtual, enviar e-mail marketing e criar ações para conquistar novos clientes.

E, quando o orçamento se torna pedido, pode alterar todo o cronograma que havia sido criado por quem programa todos os horários e tarefas de cada funcionário da produção, a Tânia. "A programação se inicia quando o trabalho é  liberado pela Pré-Impressão para entrar em Produção e, a partir de então, tudo é organizado de acordo com as horas das máquinas, trabalhos terceirizados e o acabamento. Porém, quando uma demanda possui o prazo muito curto, é preciso repensar tudo", conta ela sobre situações que aceleram a rotina.

Para tanta organização, há três reuniões diárias. Às 8h, quando começa o expediente do primeiro turno, toda a produção conversa sobre as demandas do dia, bem como sobre o que precisa ser entregue. Após 35 minutos, é a vez de Ruivo se reunir com os responsáveis por cada setor para conversar sobre assuntos como maquinário, produção e problemas pessoais dos colaboradores. Após o almoço, concedido pela instituição no refeitório, todos os colaboradores se reúnem para passarem mais avisos. Na ocasião, a cada semana um setor precisa ler uma mensagem que pode ser uma frase, uma reflexão ou um texto.

Diversão

Para os gestores, toda esta dedicação é fruto de um ambiente bom e saudável. De acordo com Luciana Pires, no Comercial, por exemplo, lidam diretamente com os clientes e agências. Assim, precisam de um clima leve. "Apesar de ser nosso chefe, o Ruivo proporciona muito isso", conta ela, ao ser complementada pelo coordenador: "Se não for para fazer rir, nem venho". Ele ainda abastece um caderno com as pérolas dos colegas no setor Comercial. Tudo o que falam errado ou engraçado vai parar nas páginas dele. "Todo mundo se cuida e brincam que querem editá-lo", revela Tânia.

Dito como o brincalhão da gráfica, Ruivo admite e reconhece Giovani Santos como o 'masterchef' da equipe. "Ele é o cara dos pratos diferentes, e passa muitas receitas para a Tânia, que vive as anotando", conta. Inclusive, quando são realizados os lanches comunitários, nas sextas-feiras, os quais são preparados cada semana por um colaborador, há uma disputa para saber quem levará o título de mais saboroso.

Na Gráfica, as partidas entre Grêmio e Internacional são mais disputadas, pois há apostas na área da Produção. Quem perde o Grenal precisa vestir a camisa do adversário e posar para uma foto. O futebol também está presente em todas as sextas-feiras, quando os homens jogam no ginásio do Centro. Quando não estão nesta quadra, se unem às colegas na área verde, que conversam na praça em frente ao prédio da gráfica.

Outro motivo para frequentarem o lugar são os vizinhos. Diversos animais passam pelo local, como é o caso dos quero-queros que já fazem parte da equipe e fixaram moradia lá. Quando os filhotes nascem - na última vez foram quatro -, o que mais fazem é cuidar para que os carros não os atropelem e as pessoas não os maltratem. Nos verões, quem aparece é o casal de lagartos com o filhote. Os répteis se sentem tão à vontade que volta e meia realizam uma visita para quem está trabalhando na Produção, inclusive, abrigando-se embaixo das máquinas.

Propósito

Dentre os diversos cursos de qualificação do Centro está o de Design Gráfico, que ocorre no mesmo prédio da gráfica. Esse, com duração de um ano e meio, começou com dois alunos em sala de aula e hoje possui duas turmas com 25 alunos. Muitos, ainda, conseguem se inserir no menor aprendiz. O local ainda abrigou outros ensinos, como o de impressão Offset, porém, com a evolução da tecnologia não teve mais procura.

A qualificação é patrocinada por uma empresa, que concede as bolsas, mas com algumas regras. Dentre elas, estão a responsabilidade de assiduidade, a postura, a exigência do uniforme e chegar no horário estipulado. Quem ministra o turno da tarde é o publicitário Renan Trindade. Ele, que sempre quis ensinar e estava desapontado com o mercado de Publicidade, conta que se encontrou profissionalmente no Calábria. "Nunca tinha dado aula antes, é maravilhoso", diz.

Os alunos são adolescentes que estão cursando o segundo e o terceiro ano do ensino médio.  "Eles estão com muita vontade de ir para o mercado de trabalho, e já começarem a desenvolver as carreiras", aponta ele, ao abordar que estão sempre muito cheios de dúvidas, mas também prontos para o exercício da profissão. Renan afirma que é maravilhoso poder levar a eles experiências do que já passou, além de contar sobre as oportunidades que teve.

Ruivo, que ingressou há 15 anos no Calábria na área de Pré-Impressão, e passou ainda pelas áreas de Comercial, PCP e coordenação de Produção, revela que o Calábria proporciona algo além do salário. "É saber que a partir do teu suor, empenho e dedicação vai levar uma série de transformações de muitas vidas", salienta ele, ao contar que o fundador diz que não importa o tempo que passem lá, mas que precisam ser tocados de alguma maneira.

É por isso que, em outubro de 2018, o Centro foi premiado como uma das 100 melhores ONGs do Brasil no ano, pois são os colaboradores que se dedicam tanto a quem muitas vezes não conhecem. Contudo, os rostos não os importam. Mas, sim, o coração e a alma de cada um que ajuda por meio do trabalho. Colaboradores esses da Gráfica Calábria que, há mais de 40 anos, são apaixonados pela contribuição à sociedade.

 

 

 

 

Comentários