Correspondente no RJ, Sérgio Guimarães não está mais na Gaúcha

Jornalista atuou no Grupo RBS por 23 anos

Sérgio Guimarães não faz mais parte da rádio Gaúcha - Reprodução / Arquivo pessoal

O jornalista Sérgio Guimarães não faz mais parte do time de colaboradores da rádio Gaúcha. O profissional, que era correspondente esportivo no Rio de Janeiro, atuou durante 23 anos no Grupo RBS, sendo que 18 deles foram como contratado em regime CLT - os outros cinco foram como prestador de serviço.

O jornalista, em entrevista ao Coletiva.net, destacou que o seu gestor, Leonardo Acosta, viajou de Porto Alegre para o Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, 11, para comunicar o seu desligamento e agradecer pelos serviços prestados à emissora. Guimarães destacou que a ida de Acosta até a capital carioca lhe poupou o caminho inverso para resolver as burocracias.

Durante as mais de duas décadas de atuação na Gaúcha, Guimarães afirma que só ficaram boas recordações. "Essa foi a maior e mais importante fase da minha vida, porque fui contratado para substituir um grande correspondente que a rádio tinha no Rio de Janeiro, o Éldio Macedo", disse. Guimarães contou que o ex-correspondente, então, fez um teste de observação e acabou chamando-o para substituí-lo, uma vez que estava se aposentando do microfone.

"Sempre foi motivo de orgulho para mim fazer parte da Gaúcha, uma das maiores e melhores emissoras do País", afirmou. Guimarães destacou que, em sua trajetória, pôde conhecer mais de 50 países, em quase todos os continentes, cobrindo grandes competições internacionais, como Copa do Mundo, Copa das Confederações e Olimpíadas.

Apesar da gratidão pela emissora, o jornalista contou que não esperava pela sua demissão neste momento, por conta da integração da rádio com Zero Hora, formando o GaúchaZH. No entanto, ele também ressaltou que esse pode ter sido o motivo de ter o seu trabalho "esvaziado", uma vez que um grande número de pessoas passou a integrar a redação. Guimarães ainda afirmou que a internet e a velocidade do fazer Jornalismo também colaboraram para o fim de sua passagem pela rádio: "Antes disso, no Rio de Janeiro, eu era a palavra soberana". Mesmo assim, o jornalista considerou a decisão do veículo "natural" e disse que recebeu bem a notícia de seu desligamento.

Guimarães segue na rádio Tupi, do Rio de Janeiro, onde atua há dois anos e meio como setorista oficial do Fluminense. Ele detalhou que, na emissora, também tem oportunidade de apresentar jornadas esportivas e programas, ao lado de profissionais que considera como grandes nomes do jornalismo esportivo.

Procurada pelo Coletiva.net, a RBS afirma, através de sua assessoria de imprensa, que a movimentação faz parte da estratégia de gestão de pessoas, "que ocorre de forma contínua nas redações da empresa", e que o conteúdo de futebol nacional será absorvido pela equipe de Esporte da Redação Integrada de GaúchaZH.

Comments