Não trabalhe. Ame

Por Fernanda Rosito, para Coletiva.net

Não tem jeito, nosso trabalho é intenso e ligado no 220 volts. Tenho atuado muito com gestão de conteúdo para as redes sociais e, mais do que nunca, a comprovação chega diariamente. Até porque, a web está ligada sete dias na semana, o ano todo.

Já tentei organizar a vida produzindo o conteúdo dos clientes a cada 30 dias. Mas é impossível! Até completar o calendário, a rotina dele já mudou umas cinco vezes. E tu fez e refez mais outras 10.

Entrou e saiu produto pra divulgar na loja, entrou e saiu aquela programação de curso, entrou e saiu mensagem de consumidora atrás de uma informação que não havia pensado. Ou, ainda, uma receita nova foi aprovada. E por aí vai. Foi-se o tempo em que os planejamentos eram longos. Quem lembra dos planejamentos estratégicos de cinco anos? Sim, antigamente era assim... (risos)

Hoje, o ideal é pensar em 10 dias de ação - 15, no máximo! Tu vais planejando à medida que a vida vai rodando no teu planner. Claro, com aquelas básicas na gaveta. Afinal, feriados, datas comemorativas, aniversário da empresa e aquele conteúdo para agregar qualidade e serviço ao negócio do cliente, nunca mudam. Só acrescentam... Enfim, se não fizer isso, estará fadado a ter retrabalho. E isso ninguém quer, né?

Assim é a Comunicação. Ao mesmo tempo, fica difícil explicar pra quem não vive esse mundo louco. Quem é totalmente à parte das pessoas "normais". Sabe aquela cachaça que tu não queres largar? Reclama, briga, diz que não fará mais e... adivinha? Lá está você, na frente do laptop, desenvolvendo aquele projeto novo. E feliz da vida! Rá!

Te identificou, né? É, entendo bem... não adianta fugir. Não adianta disfarçar. Não adianta. Tu vais acabar fazendo o que ama e o que sabe. Então, relaxa, baby. E toca o barco. Ou melhor, o trabalho.

E aquela máxima cafona que diz "quem ama o que faz não irá trabalhar um dia se quer" faz sentido sempre.

Fernanda Rosito é jornalista.

Comments