Com a chegada das tecnologias, como ficam as relações humanas?

Sob provocação da publisher de Coletiva.net, convidados tratam da essência das organizações

A publisher de Coletiva.net, Márcia Christofoli, encerrou o espaço para perguntas com a seguinte provocação: "Com a chegada das tecnologias, como ficam as relações humanas?". Dessa forma, a jornalista registrou que não tem como falar de Comunicação sem mencionar as ferramentas digitais que surgem em um ritmo acelerado.

Para a sócia-diretora da Comfoco, Ana Cláudia Rimoli, podem surgir inúmeras tecnologias, no entanto, o principal ainda será o fato de que quem faz uso dessas ferramentas são as pessoas. A tecnologia, segundo ela, vem para facilitar, mas o fator humano tem que ser a essência independentemente da rede social ou do recurso. "Se não tem a essência humana, não adianta. O olho no olho e a gentileza vão continuar sendo a melhor forma de lidar com o público", assegurou, referindo-se aos colaboradores de uma empresa e aos consumidores de uma marca.

Comments