Um jovem em plena forma

Por Cris De Luca

Quando eu vim morar no Rio Grande do Sul há 16 anos, eu nada conhecia do mercado de Comunicação e Marketing gaúcho. A referência que eu tinha era o que acompanhava lá de Criciúma e que saia em Zero Hora (sim, era o jornal dominical da família), na Folha de São Paulo e na Veja. Conhecia um pouco mais sobre a moda e os modelos daqui porque fui criada lendo Capricho e outras revistas. Fora que o mundo digital estava engatinhando e quase nada atravessava o Rio Mampituba. Quando cheguei por aqui, trazia na mala um especial sobre agências de comunicação que tinha sido encartado na Vogue. Era o minha referência e ponto.

Mas, lá em 1999, já existia um veículo por aqui que contava tudo que acontecia no nosso mercado, que acompanhava as mudanças na forma de comunicar, publicizar e informar, que contava sobre as contas que iam e vinham, sobre os profissionais que trocavam de empresa, que alçaram voo para outras capitais do País e do mundo. Sim, nosso amado Coletiva.net já tem 20 aninhos. Um jovem em plena forma e com um infinito de possibilidades pela frente, acompanhando os movimentos que acontecem por este mundão no que se refere à Comunicação, Marketing, Digital, Negócios e afins.

Comecei a ter um contato um pouco maior com o portal quando fui trabalhar em agência. Lia bastante quando eu atuava no governo do Estado, mas não interagia tanto com a equipe como profissional. Como a ideia não era ficar eternamente em órgão público, apesar de adorar o Executivo, ficava atenta a tudo que estava acontecendo por aqui, principalmente, para saber onde eu poderia me encaixar. Por mais que a gente circule por eventos do mercado e fique sabendo de uma coisa aqui, outra ali, é quando a gente lê no Coletiva que a gente tem certeza que o negócio está materializado mesmo.

Fui me aproximando aos poucos da equipe, mandando alguns conteúdos de clientes, trocando algumas ideias quando a gente se encontrava, enviando material sobre as próprias agências onde eu estava trabalhando, algumas vezes até batendo o pé com o pessoal (interno e externo) para mostrar como era importante marcar presença no portal. Até que um dia eu recebi um convite super especial (o primeiro) para ser uma das profissionais perfiladas do Coletiva. Primeiro fiquei me perguntando se era real mesmo porque eu olhava para lado e enxergava ao meu redor com tanta gente interessante e que poderia render perfis incríveis. Depois pensei se eu seria alguém desse tipo. Mas, no final, tudo que eu conseguia sentir era uma enorme satisfação de ter sido reconhecida pelo mercado como alguém para ocupar esse lugar. E ficou tão eu, que, mesmo com as mudanças no caminho profissional, o texto continua em destaque lá no meu perfil do LinkedIn. 

E pude ficar ainda mais orgulhosa de tudo que eu construí, principalmente na relação que eu tenho com a Márcia, o Farias, a Gabi e com toda a equipe, quando fui chamada para ocupar esse lugar aqui: o de colunista do Coletiva.net. Agradeço sempre pela confiança deles que me abriram este super espaço para falar do que me é caro, do que me incomoda, para falar sobre a vida. E sou grata também por cada um de vocês que tira um tempinho para ler minhas reflexões semanais e por vezes tão pessoais. Que o Coletiva.net continue sendo este espaço que está sempre de braços abertos para receber toda diversidade de pensamento. Que possamos amadurecer e crescer juntos, fazendo um mercado cada vez mais dinâmico, justo e ético! Grata por tudo! <3

Autor
Jornalista, formada pela Universidade Federal de Santa Catarina, especialista em Marketing e mestre em Comunicação - e futura relações-públicas. Possui experiência em assessoria de imprensa, comunicação corporativa, produção de conteúdo e relacionamento. Apaixonada por Marketing de Influência, também integra a diretoria da ABRP RS/SC e é professora visitante na Unisinos e no Senac RS.

Comments