Jornalista registra viagens em site e pretende conhecer as 497 cidades do RS

Com experiência na Rádio Gaúcha, Marcos Hoffmann administra o site 'Viajando com Marcosh'

Marcos Hoffmann - Reprodução

Conhecer as 497 cidades do Rio Grande do Sul, e passar a explorar outras regiões do Brasil é a meta do jornalista e fotógrafo Marcos Hoffmann. Os registros de suas experiências estão todos no site 'Viajando com Marcosh' (viajandocommarcosh.com), o qual foi criado em 2010 e operou até 2017, pelo ClicRBS. Quando o Grupo RBS encerrou os blogs, Marcos decidiu tocar a página por conta própria, junto com a esposa, a também jornalista Katia Hoffmann.

Em conversa com o Coletiva.net, o fotógrafo contou que, quando o blog no ClicRBS foi desativado, ele transferiu os posts para o site novo e continuou postando. "Desde 2005 viajo de carro pelo Rio Grande do Sul e pelo Brasil", explicou, contando, ainda, que já esteve no Espírito Santo, em Goiás, no Mato Grosso, em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, além dos estados do Sul.

Sua meta, agora, é passar por todos os 497 municípios do Estado, dos quais conhece 452. "Depois de conferir várias vezes minhas listas, descobri que faltavam menos de 100. Então, fiz alguns roteiros mais longos em maio e, agora, em junho. Acho que mais três viagens serão suficientes para conhecer as 45 que faltam", planejou. Segundo ele, o próximo roteiro começará pela Fronteira Oeste, onde falta conhecer quatro cidades. A volta será pela região das Missões.

Além dos registros no site, com texto e fotos, Marcos posta fotos no Instagram (@marcosh85), no Twitter (@Viajandodecarro) e no Facebook (marcosh Viajando de carro). "A próxima viagem deve acontecer no fim de junho, dependendo das condições meteorológicas. Preciso de uns quatro dias de tempo bom, pois as estradas são ruins em algumas regiões e fica difícil viajar com chuva por causa dos buracos", comentou.

Aposentado, depois de atuar por mais de 20 anos no Grupo RBS, de onde saiu em 2017, Marcos revelou que, quando trabalhava, viajava nos fins de semana de folga e nas férias. Agora, aposentado, consegue viajar mais e sem dia específico. Assim como a esposa, que também está aposentada. "Ela anota os lugares onde passamos e locais onde faço fotos, o que facilita meu trabalho depois para postar no site. Também faz pesquisas sobre as regiões e, muitas vezes, descobre lugares para conhecer", disse.

O site não tem anúncios e as viagens são pagas com recursos próprios. "Quando ainda estava na Gaúcha de vez em quando recebia convites para eventos e tinha hospedagem paga, mas era pouco. Viajo com meu dinheiro, porque gosto de sair por aí", informou.

Formado em Jornalismo, além de ter trabalhado na Gaúcha, onde foi editor de notícias, passou pela rádio Guaíba.

Comments