ESPM-Sul celebra prêmios conquistados pelo curso de Jornalismo

Graduação foi gratificada com três distinções em dezembro

Capa da revista Ceos - Reprodução

A ESPM-Sul celebra os três prêmios que o curso de Jornalismo recebeu neste mês, os quais reconhecem o trabalho desenvolvido ao longo deste ano atípico. Estudantes e professores conquistaram a primeira colocação no 62° Prêmio ARI e receberam primeiro lugar e menção honrosa na 37° edição do Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo.

Em 2020, a instituição de ensino foi destaque na 37° edição do Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo, cujo tema foi a precarização das relações de trabalho. A Escola recebeu duas premiações na categoria Acadêmico, com o documentário 'Suplício' e com a revista impressa Ceos. 

A série documental 'Suplício' foi produzida pelos alunos Ana Luísa Ribeiro Martins, Bárbara Bitencourt, Bruna Galvão, Gabriel Mito, João Pedro Argemi, Luis Henrique Souza Cunha, Pietro Meinhart, Victoria Thomaz e Vitória Nascimento. O grupo contou com o auxílio do técnico de laboratório Wagner Ribeiro e a orientação do professor Andrei Rossetto. O trabalho procura remontar alguns capítulos da ditadura militar no Brasil pelos olhares de três pessoas: Jair Krischke, Raul Pont e J.C. Bona Garcia. "Assim como encontramos suplícios de pessoas incríveis, existem muitos a serem contados. Falar, escrever, gravar, gritar para que a nossa liberdade nunca mais seja censurada. Esse prêmio é um reconhecimento essencial para continuarmos lembrando da força da democracia", declara a aluna Bárbara. Os episódios estão disponíveis no site da série (supliciodocumentar.wixsite.com/supliciodoc).  

A menção honrosa foi entregue pela edição número 5 da Revista Ceos, com o título 'Na Raiz do Preconceito'. Produzido a distância no primeiro semestre do ano, o título traz 18 reportagens elaboradas pelos estudantes Ana Luísa Ribeiro Martins, Bárbara Bitencourt, Bruna Galvão, Carla Carvalho, Ewillyn Lopes, Gabriel Mito, Guilherme Maia, João Cammardelli, Josh Bitencourt, Júlia Barros, Léo Bartz, Licio Saraiva, Luís Henrique Souza Cunha, Pietro Meinhart, Rafaela Knevitz, Roberta Montiel, Victoria Thomaz e Vitória Nascimento.

O aluno Brayan Oliveira, do curso de Design, é o responsável pela diagramação e as ilustrações da revista e a orientação para as reportagens foi da professora Ângela Ravazzolo. "O prêmio Direitos Humanos, um dos mais significativos do País, é um reconhecimento ao esforço e à dedicação da turma que produziu a Ceos", diz a docente. Segundo ela, a revista trouxe na capa o título 'Na raiz do preconceito' por uma decisão dos próprios estudantes, que queriam produzir uma revista forte e alinhada ao tema de direitos humanos. O professor Anderson Souza, por sua vez, ficou responsável pela finalização do projeto gráfico. A revista pode ser acessada no link issuu.com/jornalismoespm/docs/ceos_2020_2_28_8

Outro destaque foi a reportagem 'Impactos da Pandemia na Saúde Mental', que ficou com o primeiro lugar na categoria Universitário em vídeo e o Grande Prêmio Universitário ARI. A matéria foi produzida por alunos do 6° semestre de Jornalismo da ESPM: Henrique Engel, Josh Bitencourt, Márcia Fernandes e Rafaela Knevitz. As entrevistas foram feitas remotamente com fontes de diferentes locais do Brasil, considerando os impactos emocionais e psicológicos que o atual contexto da pandemia da Covid-19 pode provocar ou agravar. A vídeoreportagem foi produzida para a cadeira de Produção Audiovisual II, com supervisão do professor Matheus Felipe, produzida entre maio e junho deste ano.

Segundo os estudantes, a escolha do tema está relacionada à desmotivação sentida nos primeiros meses de ensino remoto "Estávamos tristes e pensamos que não íamos conseguir fazer algo de qualidade. Porém, conversamos entre nós que essa seria uma matéria interessante de fazer e decidimos arriscar", explica Rafaela. 

Comments