Feevale terá o primeiro laboratório da co.liga no Rio Grande do Sul

Inauguração ocorrerá nesta quinta-feira na Cidade dos Contêineres

Feevale sediará o laboratório - Divulgação

A Universidade Feevale receberá o primeiro laboratório da Co.liga no Rio Grande do Sul. A inauguração do espaço ocorrerá nesta quinta-feira, 20, às 11h, na Sala 201 da Cidade dos Contêineres, na instituição de ensino superior (ERS 239, nº 2755 - bairro Vila Nova), em Novo Hamburgo. A co.liga é uma escola virtual de Economia Criativa desenvolvida pela Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura no Brasil (OEI), com a Fundação Roberto Marinho.

A iniciativa oferece diferentes cursos gratuitos on-line e oportunidades de trabalho. Atualmente, são 38 capacitações nas categorias de Artes Visuais, Design, Multimídia, Música, Patrimônio Cultural e Temas Transversais. O objetivo do novo local é oferecer aos estudantes coligados acompanhamento da equipe pedagógica da Feevale e módulos específicos para cada qualificação. Para Raphaell Callou, diretor da OEI, abrir esse espaço é uma satisfação. Com ele, o executivo espera que o número de alunos gaúchos aumente. 

De acordo com o gestor, a Economia Criativa é "uma ferramenta importante de geração de emprego, trabalho e renda, que contribui bastante para o desenvolvimento do País". "Uma pesquisa realizada por nós em conjunto com a Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (Cepal) em 2022 mostra que a Economia Criativa representa de 2 a 4% do PIB dos países que compõem a América Latina, além de Portugal e Espanha ", afirma.

Vânia Bessi, coordenadora do curso de Administração e professora do Mestrado em Indústria Criativa da Feevale explica que o laboratório será utilizado de acordo com as demandas dos estudantes matriculados na co.liga. Além disso, o intuito é sensibilizar a juventude da Feevale a aderir à escola "para se aprimorar profissionalmente, ampliando suas habilidades e tornando o seu currículo ainda mais atraente para o mercado". Conforme a docente, será feita uma parceria com os projetos sociais da universidade, para ampliar as possibilidades de qualificação para esse público.

Co.liga no Brasil

No Estado, a escola possui 954 matriculados. A ideia é que o laboratório atraia mais jovens de Novo Hamburgo. "É mais uma oportunidade que oferecemos às juventudes que buscam canais gratuitos de formação, com uma linguagem atrativa, conteúdo de qualidade e alinhado às necessidades do mercado de trabalho na área da economia criativa", destaca Fabiana Cecy, coordenadora da co.liga na Fundação Roberto Marinho. 

Criada em dezembro de 2022, a escola reúne mais de 25 mil alunos matriculados e possui mais de seis mil certificados emitidos. Presente em 26 estados, no Distrito Federal, a iniciativa também existe em sete países (Angola, Cabo Verde, Espanha, Estados Unidos,Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal). Ao todo, são 13 laboratórios distribuídos pelo Brasil, em parceria com organizações locais.

Comments