Comunicação, home office e Coronavírus

Por Aline Moura, para Coletiva.net

A maioria das empresas de comunicação corporativa adotaram o home office diante da atual necessidade de diminuir os riscos de propagação do Covid-19. Nossa área de atuação possibilita darmos continuidade ao nosso trabalho de qualquer lugar do mundo, basta termos acesso à internet e em apenas um clique conseguimos nos comunicar. Porém, sabemos que nem todos os setores permitem que o trabalho seja exercido remotamente, então cabe a nós entender a responsabilidade social por trás de toda essa mobilização para evitar que o vírus contamine mais pessoas. 

Nossa sociedade já enfrenta dias difíceis na economia, segurança pública, educação e, principalmente, na saúde. Nesse momento de caos, jornalistas e demais profissionais da comunicação como um todo, devem usufruir das redes sociais para disseminar informações verdadeiras, dados científicos, com embasamento, para assim continuarmos contribuindo e conscientizando a população. É nosso papel como profissionais e cidadãos brasileiros. 

A era das redes sociais nos trouxe o comportamento de compartilhar tudo que envolve o nosso cotidiano, às vezes conteúdos relevantes, outras vezes nem tanto. Então chegou o momento de compartilhar/disseminar aquilo que realmente fará a diferença para enfrentarmos esse momento delicado: informação. A informação sempre foi e sempre será a nossa principal ferramenta de trabalho e de sobrevivência. Se puder, faça home office. Se puder, fique em casa. Por você, por nós, e pelas próximas gerações. 

Aline Moura é jornalista e CEO da Faro Comunicação Estratégica.

Comments