Fabiano Goldoni sobre SXSW: "É interessante como a mídia se apropria das redes sociais"

Sócio da Alright analisa painéis sobre Tik Tok e Jornalismo, e taxação de Big Techs

Fabiano Goldoni, sócio da Alright, palestrou no SXSW - Reprodução/Instagram

O Tik Tok é a rede social do momento e, embora seja mais descontraída, até o Jornalismo entrou na onda. Para Fabiano Goldoni, sócio da Alright, esta foi uma decisão acertada das empresas de comunicação: "É interessante como a mídia vai se apropriando das redes sociais", comentou, defendendo que as organizações midiáticas devem se fazer presentes no universo das redes sociais, pois "é um meio de levar as notícias às pessoas".

De acordo com Goldoni, a questão é se adaptar ao formato de cada rede. O Tik Tok, por exemplo, prioriza o humor ao mesmo tempo em que informa, diferentemente do YouTube, que já é uma rede social mais informativa, um canal mais neutro para esse tipo de conteúdo. "O jornalista que quer se conectar com os usuários do Tik Tok tem que aprender a trabalhar a informação com humor", avaliou.

O outro painel que Goldoni analisou foi sobre contratos sociais com as Big Techs - Google, Apple, Amazon, Facebook -, que se centrou no uso de dados. "Eles são o combustível que alimenta essas grandes empresas e gera possibilidades de formatação de produtos únicos, segmentação de publicidade e recomendação de conteúdos pagos", comentou.

Segundo ele, abordou-se a questão de como essas informações dos usuários têm valor, logo, as Big Techs deveriam retornar esse valor para a sociedade de alguma maneira. "Eles nos entregam conteúdos gratuitos, como Gmail, Maps, Facebook, e levam os nossos dados", explicou. A questão debatida, então, versou sobre taxar essas gigantes pelo uso deles. O discurso vem sendo liderado pela Europa, que defende que essas empresas participem da economia social.

Por outro lado, a senadora norte-americana Amy Klobuchar, presente no debate, acredita que a solução seja a compra desses dados. "Nos Estados Unidos deve acontecer algo neste sentido, mas não como forma de taxação. A ideia é que as Big Techs paguem individualmente as pessoas pelos dados adquiridos. São soluções interessantes, tanto a europeia, de taxar, quanto a norte-americana, de pagar individual", pontuou Goldoni.


Coletiva.net realiza pela terceira vez a cobertura do South by Southwest (SXSW), com o apoio da Alright. Realizado normalmente no Texas, estado norte-americano, em função da pandemia de Covid-19 o festival de Inovação, Cultura e Criatividade acontecerá neste ano de maneira on-line. A repórter especial do portal Gabriela Boesel é quem acompanha o evento pela segunda vez, e relata as principais tendências e insights de personalidades e empresários de grandes players mundiais.

Comments