SXSW: "A era dos encontros ainda está por vir", declara Priya Parker

Especialista em resolução de conflitos falou sobre como a pandemia afetou o bem-estar socioemocional e físico das pessoas

Palestra abordou dificuldades com o isolamento e o luto

A pandemia do novo coronavírus afetou nossa vivência de luto e impactou nosso bem-estar socioemocional e físico. "Quando tudo isso passar, acredito que vai ser uma grande bagunça, pois as pessoas vão aproveitar profundamente o fato de poderem se reunir fisicamente de novo", declarou Priya Parker, especialista em resolução de conflitos. Ela foi uma das palestrantes no SXSW 2021, e conversou com o Anand Giridharadas - autor de diversos livros, editor da revista Time e marido de Priya.

Priya também apresenta o podcast 'Together Apart', do The New York Times, e, segundo ela, ouviu de muitas pessoas questões sobre como proceder com seus eventos sociais neste ano de pandemia, como casamentos e funerais, por exemplo. "Perguntei aos noivos sobre o que mais sentem falta e me disseram que era do momento da festa, com as pessoas na pista de dança, e isso não tem como reproduzir no Zoom", comentou. "Então, acho que quando as pessoas puderem se reunir fisicamente vai ser muito aproveitado. Por isso, acredito que a era dos encontros ainda está por vir", refletiu.

A autora do livro 'The Art of Gathering: How We Meet and Why It Matters' explicou sobre o seu trabalho, que envolve reunir pessoas e disse que, com o isolamento social, temeu pelo fim da sua atuação. "Eu ajudo as pessoas a se conectarem, independentemente dos obstáculos, mas percebi o fato de as pessoas não poderem estar reunidas pessoalmente é um grande obstáculo", analisou, afirmando que precisou se readaptar.

Outro aspecto levantado pela entrevistada foi referente a como as pessoas estão enfrentando o luto nestes tempos de pandemia. "Estamos vivendo vários níveis de luto, coletiva e individualmente, e de uma maneira que nunca vimos antes. Primeiro, lamentamos quando tudo isso começou, todas as perdas que tivemos quando o mundo se viu em lockdown. E, agora, passado um ano nesta situação, vêm as memórias de um ano atrás, ou seja, estamos revivendo tudo de novo. E isso tem impactado em como sofremos as perdas", avaliou.

Como os funerais não puderam ser realizados neste último ano, as pessoas não conseguiram se despedir dos seus entes queridos, e isso é preocupante, segundo Priya, pois os velórios fazem parte do luto. No que tange à própria pandemia, ela afirmou que será preciso fazer o pesar pela pandemia, do contrário, não seremos transformados com tudo isso que está acontecendo no mundo.

Sobre isso, a entrevistada pensa que cada pessoa agirá de uma maneira diferente. "Cada um reage de um jeito, encara as mudanças de um jeito. E essa nova vida mudou o pensamento, pois, agora, pensamos em tudo o que não pode ser feito virtualmente. Você consegue criar uma conexão no ambiente virtual? Os terapeutas seguirão fazendo análise em sessões on-line mesmo depois que tudo isso passar? São essas questões que devem ser respondidas individualmente, pois depende de como cada pessoa as encara", encerrou.


Coletiva.net realiza pela terceira vez a cobertura do South by Southwest (SXSW), com o apoio da Alright. Realizado normalmente no Texas, estado norte-americano, em função da pandemia de Covid-19 o festival de Inovação, Cultura e Criatividade acontecerá neste ano de maneira on-line. A repórter especial do portal Gabriela Boesel é quem acompanha o evento pela segunda vez, e relata as principais tendências e insights de personalidades e empresários de grandes players mundiais.

Comments