Pessoas em situação de rua podem fazer cursos no Sine de Porto Alegre

Objetivo da iniciativa é auxiliar moradores a conseguir emprego

Sine Porto Alegre - Reprodução

Mais de 50 pessoas que vivem na rua ou em albergues de Porto Alegre se matricularam nos cursos oferecidos pelo Sine da Capital. As qualificações de ensino a distância são gratuitas e as opções oferecidas aos candidatos são ministradas por profissionais da Universidade de Brasília (UnB). Os alunos acessam o conteúdo por meio de computadores que ficam na sede do Sine (esquina das Avenidas Sepúlveda e Mauá). Os alunos também contam com auxílio presencial de funcionários da agência de empregos.

Entre as opções de cursos oferecidas, estão Segurança da Informação, Agente Comunitário de Saúde e Higiene na Indústria Alimentar. "É um processo ainda em fase inicial. Estamos muito felizes com os resultados e o interesse. Em uma semana, ultrapassamos 50% da nossa meta de inscritos", explica o oficial de gabinete do Sine, Paulo Diego Pinheiro, que coordena a ação.

Segundo o diretor-geral do órgão, Nelson Beron, o projeto Consciência Sine tem o objetivo de formar, ao menos, 100 moradores de rua até agosto. Quando esta etapa de formação for concluída, será organizado um evento com empresas interessadas em oferecer vagas de emprego para aqueles em situação de vulnerabilidade social. Ao longo do curso, os participantes sem carteira de trabalho receberão o documento.

O diretor informa que as empresas receberão um profissional empenhado e com alto índice de confiabilidade. "Isso porque vamos encaminhar para o evento aqueles que completarem seus cursos e obtiverem os certificados, que demonstram o interesse na área que cada um escolheu", diz.

O projeto é uma parceria do Sine com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (Smdse). As pessoas que estão em albergues, centros de referência ou que frequentam o almoço oferecido diariamente no Ginásio Tesourinha são encaminhadas pela Diretoria de Direitos Humanos da pasta. Além das refeições, as pessoas em situação de vulnerabilidade social passarão por cursos, oficinas e palestras.

Empresas interessadas em participar do evento de empregabilidade podem entrar em contato pelos telefones (51) 3289.4820 e (51) 3289.4795. Mais informações podem ser consultadas pelo e-mail [email protected].

Comments