Cinco perguntas para Felipe Daroit

Repórter da Gaúcha venceu o Prêmio Jornalistas&Cia, na categoria rádio

1. Quem é você, de onde veio e o que faz?
Sou Felipe Daroit, 27 anos, natural de Nova Bréscia, Rio Grande do Sul, e repórter na rádio Gaúcha desde 2006. Estou há cerca de dois anos na área de trânsito e mobilidade urbana.
2. Como foi receber o Prêmio Jornalistas&Cia?

É um reconhecimento de uma rotina de muito trabalho, de poucos finais de semana e feriados livres. Foram 1.023 trabalhos inscritos e fiquei entre os 80 finalistas, em duas categorias, rádio e internet - as duas reportagens foram pensadas, justamente, nas multiplataformas. Depois, recebi a notícia do primeiro lugar em rádio, como a melhor reportagem do País sobre o tema.
As minhas reportagens tratam de mobilidade urbana; viajei para Santiago do Chile, Montevidéu e Buenos Aires, fazendo uma comparação com a situação em Porto Alegre, mostrando como a capital gaúcha está atrasada em alguns pontos: metrô, ciclovias e a priorização do pedestre ao invés do carro. Fiquei feliz por ser um dos maiores prêmios do Brasil e também por, em pouco mais de um ano, conquistar dois grandes prêmios nacionais nesse segmento. No ano passado, a rádio Gaúcha venceu o prêmio CNT de Jornalismo com a série que eu fiz, chamada 'Flagrantes de Irregularidades no Trânsito'.
3. O que mais lhe encanta no rádio?
A instantaneidade e também o fato do rádio estar se renovando e inovando. Sou de uma nova geração do meio, de um novo ciclo.  Hoje, o repórter, cada vez mais, faz matérias para que as pessoas possam ouvir, assistir ou ler. A minha rotina não é só entrar no ar, mas pensar em fazer as melhores fotos, vídeos, relatos nas redes sociais, site da rádio e assim por diante.
4. O que todo repórter precisa saber?
Difícil dar conselhos. Acho que o principal é nunca se acomodar.
5. Quais são os planos para os próximos cinco anos?
Talvez morar sozinho em algum canto do Uruguai. Ou casado, com dois belos filhos, uma linda mulher, passeando pelo Brique da Redenção no inverno e reclamando da Freeway e da BR 101 no verão. Os planos mudam. Na verdade, não faço a mínima ideia.
Imagem

Comments