Sesc lança em Pelotas a 11ª edição do Festival Internacional de Música

Evento ocorrerá entre 16 e 27 de janeiro de 2023

Festival volta a ser presencial após quase três anos - Crédito: Flávio Neves

O Serviço Social do Comércio (Sesc) lançou na última semana, em cerimônia realizada na prefeitura municipal de Pelotas, a 11ª edição do Festival Internacional Sesc de Música, que poderá ser acompanhado entre 16 e 27 de janeiro de 2023, em solo pelotense. O evento volta a ser presencial após quase três anos, e homenageia o alemão Johannes Brahms e os brasileiros Heitor Villa-Lobos, Camargo Guarnieri e Avendano Júnior, tidos como referências da música de concerto.

O festival conta com dois eixos de atuação, o Pedagógico, em que são ofertados cursos de instrumentos, composição, canto lírico, choro, prática de música de concerto e câmara, prática de orquestra e prática de banda sinfônica para estudantes e profissionais. Já o eixo Sociocultural contempla a realização de recitais de professores e alunos, além de uma ampla programação de espetáculos gratuitos, abertos a toda comunidade.

A cerimônia de abertura contou com a presença de autoridades, músicos, artistas, imprensa e convidados. Na ocasião, a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, destacou o impacto positivo que o festival terá para a comunidade. "Os nossos dois últimos janeiros foram diferentes, mais tristes e silenciosos. Não tem nada mais comovente do que caminhar pelas ruas e escutar os acordes de forma democrática e inclusiva, como arte tem que ser", afirmou.

O diretor-regional interino do Sesc-RS, Silvio Bento, agradeceu o acolhimento recebido. "Nada faria sentido se a comunidade não abraçasse a Cultura e o festival. Planejamos essa edição para que a retomada seja especial", disse. O vice-presidente da Fecomércio-RS, Gilmar Bazanella, pontuou o significado do anúncio da próxima edição: "Finalmente, temos a possibilidade de nos reencontrar e movimentar econômica e culturalmente a cidade de Pelotas".

Durante a cerimônia, o músico pelotense Avendano Júnior, um dos homenageados, foi relembrado ao serem apresentadas duas de suas composições, executadas por Paulinho Martins e Grupo. Avendano é um expoente do Choro, estilo musical que faz parte da cultura de Pelotas. O ritmo, inclusive, é comemorado no Dia Municipal do Choro, em 19 de novembro, data que marca o nascimento do artista.

Com 42 professores reconhecidos mundialmente em academias, conservatórios de música e orquestras com origem, além do Brasil, dos Estados Unidos, China, Chile, Itália, Portugal, Alemanha, Rússia, Bielorússia e Japão, o Festival Internacional Sesc de Música conta com o com apoio das Universidades Federal e Católica de Pelotas, Faculdade Senac, Bibliotheca Pública Pelotense, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA).

Comments