Vila Flores realiza conteúdos multiculturais com atividades durante abril

Semanas serão marcadas por lançamentos de webdocumentários e bate-papos ao vivo

Gratuitamente, em abril - Crédito: Reprodução

O centro cultural Vila Flores disponibilizará, gratuitamente, em abril, uma série de conteúdos multiculturais e educativos em suas plataformas digitais. O projeto 'De Vila a Vila 2021' passou por adaptações devido ao agravamento da pandemia no Rio Grande do Sul e sua programação será retomada na próxima terça-feira, 6, de maneira virtual. A partir desta data, todas as semanas serão marcadas por lançamentos de webdocumentários e bate-papos ao vivo, que tratarão de arte e cultura em contextos locais e outros estados do Brasil.

No dia 6 acontecerá uma visita guiada on-line e ao vivo, para mostrar o espaço do Vila Flores. A proposta é apresentar o complexo arquitetônico, interagindo com o público e esclarecendo dúvidas sobre as movimentações do centro cultural. O encontro virtual acontece às 18h, pelo Instagram. Para as noites de quarta-feira, o Vila Flores convida gestores de centros culturais brasileiros para participação na série de lives chamada 'Papo de Cultura'. Serão três encontros virtuais e cada semana será dedicada a um tema. 

As quintas-feiras serão dedicadas à conexão com as iniciativas parceiras e residentes do complexo cultural Vila Flores, por meio da websérie 'Por Dentro do Vila'. Em entrevistas compiladas em quatro episódios serão apresentadas as redes de articulação comunitária traçadas a partir do local. De 10 de abril em diante, cada sábado terá a exibição de uma das quatro partes do webdocumentário 'Território e Memória - Museu a Céu Aberto'. 

A administração do local conduzirá também uma oficina de educação patrimonial chamada 'Quando Preservação e Educação se Encontram', em 12 de abril. A transmissão ao vivo será às 19h pelo Youtube. Em 24 de abril será realizada uma atividade híbrida, com participação presencial no Vila Flores e transmissão on-line simultânea. A oficina de 'Arte TransUrbana', com a artista Priscila Fróes, propõe reflexões sobre as realidades LGBT, sua aproximação do contexto artístico e o ensino de técnicas para produção de 'lambe-lambes' - fotógrafo ambulante que atua em ambientes públicos.

Comments