Especialista dá dicas de estratégia para produção de conteúdo no Youtube

Camilo Coutinho foi categórico: é necessário planejamento em quatro pontos para colocar no ar vídeos

Dinâmico, o estrategista digital em vídeos Camilo Coutinho subiu no palco do Share Talks POA para apresentar dicas de produção de conteúdo no Youtube. "Desculpem acabar com a mágica, mas vocês não vão postar algo, receber presentes em casa e ouvir passarinhos cantando", brincou, a fim de adiantar que, quando o assunto é audiovisual, os resultados aparecem devido às estratégias aplicadas nos canais.

Coutinho elencou os princípios básicos para desenvolver um vídeo. São eles: audiência, que quem são as pessoas com as quais se quer dialogar; conteúdo relevante e sem enrolação; estratégia para escolher os formatos; e a consistência para postagens regulares e com domínio no assunto abordado.

Além disso, trouxe oito dicas de como dar início à trajetória no universo dos vídeos. O primeiro passo, segundo o especialista, é começar pelo planejamento, pois esse momento serve para identificar um nicho para trabalhar. As fases seguintes são para o reconhecimento das referências em posicionamento de outros canais e para a definição de palavras-chaves.

Após, os administradores devem dividir o nicho em 10 categorias, e estas em cinco roteiros. "Não tenham medo dos números. Só crescemos a partir deles", acrescentou, referindo-se ao uso do Analytics do Youtube. Para certificar a criação de determinado vídeo, Coutinho confessou que avalia o conteúdo a partir da regra dos três Ps - Pessoas, Propósito e Plataforma.

Também orientou a plateia sobre a importância de preparar roteiros de gravação, com base no modelo EDIE (Educação, Demonstração, Informação e Entretenimento). "Onde meu vídeo se encaixa? Temos que pensar em conjunto com o objetivo do material." Ainda, o estrategista apontou a importância da edição para prender o público em frente à tela, porque "ela dita a velocidade dos conteúdos e direciona a audiência"; e da interação, tendo em vista que é ela quem condiciona o engajamento.

Comments