O Judiciário cada vez mais próximo do cidadão

Por Antonio Vinicius Amaro da Silveira, para Coletiva.net

Crédito: Okan Caliskan/Pixabay

O Poder Público, para além da prestação dos serviços constitucionalmente previstos, precisa estar próximo da cidadania. Par e passo à modernização da sua gestão, os Poderes podem (e devem) desempenhar um papel educativo, ainda mais em épocas de excepcionalidade como a que estamos atravessando. No caso do Poder Judiciário, precisamos conversar de maneira coloquial, permitindo aos cidadãos conhecerem o funcionamento da Justiça, como acessá-la de maneira descomplicada e, essencialmente, compreender seus direitos e deveres. Isso tudo, sem vulgarizar os ritos judiciais.

Para atingirmos esses objetivos, estruturamos, há um ano, o Núcleo de Comunicação Digital e Convergência Midiática do Tribunal de Justiça do Estado (TJRS). A finalidade maior é ampliar as formas de interlocução entre o Poder Judiciário e a sociedade, promovendo aproximação, informação e transparência, utilizando e fortalecendo as redes sociais e plataformas digitais. Com um planejamento específico, experimentamos um crescimento que já chega a 50% no número geral de seguidores, com altos índices de engajamento. Somente no Instagram, o aumento foi superior a 1600%, para o qual escolhemos o modelo de revista de variedades, integrando notícias de decisões judiciais a conteúdos de amplo interesse social, sempre com o viés do Direito.

Entre as estratégias, ampliamos a convergência midiática, trazendo para a linguagem das plataformas digitais os excelentes conteúdos produzidos pela assessoria de comunicação em formato de áudio e imagens. As equipes do núcleo de comunicação digital e da Rádio Themis passaram a produzir o Judcast, um podcast com temáticas atuais que tem servido de fonte de consulta jurídica para operadores e para estudantes de Direito. Assim como os materiais em vídeo produzidos para o programa Justiça Gaúcha ganharam nova roupagem e amplo espaço nas redes sociais.

No período entre março de 2020 e fevereiro de 2021, foram produzidos mais de 800 conteúdos inéditos que, replicados de maneiras distintas em cada plataforma, totalizam mais de 3 mil comunicações diretas com a sociedade. Todas as áreas e iniciativas atuais do TJRS foram contempladas, gerando ampla visibilidade às iniciativas de cunho jurisdicional, social, cultural, ambiental e tecnológico. Destaque para as webséries nos formatos imagem, áudio, vídeo e animação gráfica, tratando de temas como a violência contra a mulher, a adoção e questões socioambientais.

Parcerias com o setor acadêmico, influenciadores digitais, instituições da sociedade civil organizada, entidades da área do Direito e o Poder Público permitiram a divulgação de campanhas e conteúdos educativos para a sociedade, traduzindo e evidenciando a relevância do Poder Judiciário. Exemplo é o Projeto #Simplifica, uma parceria inédita entre o TJRS e o curso de Jornalismo do Centro Universitário Metodista - IPA. A primeira temporada apresentou uma tradução dos termos jurídicos habituais. A segunda, "no ar" atualmente, traz reflexões sobre os direitos e os deveres dos cidadãos.

No horizonte, mas já em fase de preparo, a ampliação da parceria com o setor acadêmico e ações de fortalecimento da relação histórica com a imprensa gaúcha. Tudo, é claro, sem descuidar do atendimento ágil e cordial às demandas diárias dos jornalistas e dos veículos de comunicação.

Essa aproximação das pessoas é salutar para o exercício permanente da transparência nos atos públicos e, especialmente, para as instituições estarem atentas à dinâmica social.

Antonio Vinicius Amaro da Silveira é desembargador, presidente do Conselho de Comunicação Social do Tribunal de Justiça do RS.

Comments