Balanço de 2021 do Grupo RBS aponta crescimento

Televisão, rádio e jornal apresentaram desempenho positivo no resultado final, mesmo com decréscimo no faturamento da Zero Hora

Grupo RBS divulgou o balanço financeiro de 2021 - Crédito: Divulgação

O Grupo RBS divulgou recentemente os balanços financeiros das empresas do conglomerado referentes a 2021. Com base nos dados informados, é possível perceber que os efeitos da pandemia durante o período não afetaram a performance da organização. Os três principais pilares - TV, rádio e jornal - apresentaram desempenho positivo no resultado final, mesmo com o decréscimo de 8,5% no faturamento da Zero Hora (que caiu de R$ 230 milhões, em 2020, para R$ 217 milhões, em 2021).

Entretanto, apesar da queda, a maior eficiência operacional fez com que algumas despesas fossem reduzidas. Além disso, uma benéfica equivalência patrimonial e a própria obtenção de receita financeira proporcionaram um lucro final de R$ 17 milhões. O valor reverteu completamente o prejuízo de R$ 23 milhões do ano anterior. Outro destaque otimista fica por conta da plataforma digital GZH, que teve crescimento de 23% na receita de assinaturas e de 13% na arrecadação com publicidade, na comparação com o ano anterior. Além disso, o aplicativo totalizou mais de 804 milhões de pageviews em 2021.

O braço televisivo teve crescimento de 8% sobre 2020, visto que passou de R$ 210 milhões para R$ 217 milhões no ano passado. Em consequência disto, bem como da eficiência operacional, foi gerado um resultado positivo de R$ 55 milhões, muito superior aos R$ 16,5 milhões alcançados no ano em que se iniciou a pandemia. Já a rádio Gaúcha cresceu 17% no faturamento e atingiu, em 2021, R$ 56 milhões. Contudo, a matriz de custos não sofreu alteração e o lucro final foi de R$ 8 milhões, 25% superior ao ano anterior. 

Conforto financeiro

Outra nota positiva para o grupo é a situação financeira confortável, visto que fechou o ano com caixa de R$ 292 milhões, valor que supera as dívidas em R$ 147 milhões. Além disso, o bom desempenho refletiu em um Plano de Participação de Resultados (PPR) de 2,33 salários, o que representou a distribuição de R$ 24,2 milhões aos colaboradores.

No ano passado, a empresa ainda anunciou que, até 2024, serão investidos R$ 70 milhões na modernização dos parques tecnológicos de rádio e televisão, bem como no desenvolvimento de produtos e em digital. Além disso, as parcerias firmadas com o Pacto Alegre e com o South Summit, além de ser uma das fundadoras do Instituto Caldeira, vão ao encontro do objetivo de fomentar a inovação no Estado.

Comments