Eliane Brum é reconhecida como jornalista mais premiada da história

Cid Martins aparece em terceiro lugar, seguido por outros gaúchos, na lista formulada pelo Jornalistas&Cia

Jornalista gaúcha é a profissional mais premiada da história - Reprodução/Lilo Clareto

Os gaúchos se destacaram na edição 2020 do 'Ranking dos '+Premiados da Imprensa Brasileira', que foi liderado por ninguém menos que a ijuiense Eliane Brum, autora de oito livros e diretora e codiretora de quatro documentários. A jornalista já havia ficado em primeiro lugar na relação em 2011, 2017 e 2018. Além disso, em 2016, empatou no topo com Miriam Leitão, que, desta vez, assumiu a segunda posição. 

Em terceiro lugar na lista, aparece o porto-alegrense Cid Martins, do Grupo RBS, que também se destacou como principal nome de toda a Região Sul. O ranking, que visa a reconhecer o trabalho promovido pelos jornalistas no Brasil, ainda conta com outros quatro gaúchos no top 10: Caco Barcellos, em 5º, Marcelo Canellas, em 6º, Carlos Wagner, em 7º e Giovani Grizotti, em 8º.

Com uma modificação no sistema de pontuação neste ano que passou, Eliane passou de 1.207,5 para 1.355 pontos contabilizados pelo júri. Dentre as premiações já recebidas pela jornalista gaúcha estão um Jabuti de Melhor Livro Reportagem, dois prêmios Esso e duas edições do Prêmio SIP, cinco Comunique-se e também Vladimir Herzog e seis Mulher Imprensa, além de ter sido consagrada com o Ibero-americano Rei da Espanha.

Atualmente, Eliane é colunista do jornal espanhol El País e colaboradora do britânico The Guardian, além de vários jornais e revistas europeias. Em suas redes sociais, a profissional agradeceu aos seus leitores por figurar na liderança do ranking: "Manter esse reconhecimento na condição de exercer o jornalismo como freelance, o que sou há mais de dez anos, desde que deixei as grandes redações, só é possível num país como o Brasil porque tenho leitores muito qualificados", salientou.

Confira a lista completa dos '+Premiados Jornalistas da História' clicando aqui.

Comments